Moto GP – Johann Zarco rompe com a KTM.

O futuro de Johann Zarco na MotoGP  está incerto após a revelação de que o Francês deixará a equipe de fábrica da KTM ao fim da temporada, apesar de ter um contrato de dois anos.

 

O estilo suave de Zarco lhe trouxe 2 títulos na Moto2 e seis pódios e quatro poles na Yamaha Tech3, mas este ano o Francês tem lutado para se adaptar à natureza agressiva da RC16 com um melhor resultado de décimo.

 

De qualquer maneira, o piloto de 29 anos deu uma amostra do seu talento ao ficar na primeira fila do grid em Brno no início deste mês e poucos esperavam que o seu contrato de dois anos fosse cancelado, até porque quase todos os lugares da MotoGP para 2020 já estão definidos.

“Johann Zarco e a KTM Red Bull não vão completar a segunda temporada de um acordo de dois anos juntos em 2020. O ex-campeão mundial de Moto2 e a equipe de fábrica decidiram terminar a sua temporada em laranja no final da campanha de 2019”. disse um comunicado da KTM.

 

Vindo de 2 títulos mundiais de Moto2, o subsequente sucesso de Zarco na Tech3 atraiu o interesse de quase todas as fábricas em 2019 e a sua assinatura (influenciada pelo então manager Laurent Fellon) foi vista como um golpe de mestre para a KTM.

 

O piloto de 29 anos juntou-se à KTM no final de 2018 para a sua segunda temporada no MotoGP e pelo primeiro ano como piloto 100% de fábrica. Zarco tentou adaptar o seu estilo de pilotagem à KTM RC16 e a equipe tentou moldar a moto Nº 5 aos desejos e exigências do francês, mas enquanto o companheiro de equipe Pol Espargaró fez aparições regulares na sessão de qualificação Q2 e persistentemente disputou as dez primeiras posições, Zarco aparecia muitas vezes na tabela abaixo de Oliveira da formação satélite da marca..

 

“Em última análise, tanto Johann como a equipe decidiram não prosseguir com o seu projeto conjunto para 2020 e vão agora concentrar-se em dar o máximo para as oito rodadas finais e restantes meses do MotoGP 2019.”

 

Parece que foi o próprio Zarco que pediu a rescisão do contrato da KTM e há inclusivamente dúvidas sobre se terminará a atual temporada.

 

Não está claro se Zarco tem planos alternativos para a próxima temporada, mas no papel apenas dois lugares estão disponíveis em MotoGP; O lugar de Takaaki Nakagami na Honda LCR  de Lucio Cecchinello e outro na Ducati Pramac de Jack Miller.

 

No entanto, há muitos dos principais lugares no Mundial de Superbike ainda em disputa.

 

A rescisão de Zarco é a segunda grande notícia da KTM em outros tantos dias, tendo a fábrica anunciado uma retirada da classe de Moto2 no domingo.

 

Em contraste com os problemas de Zarco, Espargaró é atualmente décimo no campeonato mundial, já tendo marcado mais pontos do que em qualquer temporada anterior da KTM. O Catalão também tem quase três vezes mais pontos que Zarco.

 

Parte do projeto da KTM desde a sua estreia em 2017, Espargaró conquistou o primeiro pódio na equipa em Valência o ano passado e atualmente é décimo no campeonato mundial. Oliveira é 15º, Zarco 17º e Hafizh Syahrin 25º. Na classificação dos construtores, a KTM tem 22 pontos de vantagem sobre a Aprilia, que é o único outro fabricante elegível para concessões técnicas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *