Fórmula 1 – Por sobrevivência Mclaren decide vender um percentual da marca.

A McLaren continua tentando encontrar soluções para garantir a sustentabilidade da marca e manter o foco na categoria.

 

Segundo a Sky Sports, a McLaren estará interessada em vender uma parte das ações para garantir a entrada de dinheiro. Este é apenas um dos vários planos em cima da mesa. O maior acionista da empresa é o fundo soberano Mumtalakat, do Bahrein, que detém uma participação de 57,7%, enquanto Michael Latifi detém 10% e o Saudi TAG Group, 14,7%.

 

Embora se afirme que a McLaren esta tentando vender uma participação “minoritária”, alguns rumores afirmam que pode ser de 20 a 30% da equipe.

A equipe foi a primeira a usar o esquema de layoff aplicado pelo governo britânico logo no começo do confinamento e viu um pedido de empréstimo ser negado pelo estado. A McLaren está numa fase decisiva para o seu futuro, pois as performances em pista estavam melhorando muito e era essa a base que serviria para elevar a competitividade da equipe, que reportou recentemente uma quebra de 61.5% nas receitas. São tempos conturbados para a empresa.

 

A Williams foi a primeira a abrir o bico, agora a McLaren apresenta sinais de fraqueza financeira para manter sua estrutura competitiva. Será que a equipe criada por Bruce McLaren em meio dessa crise mundial conseguirá vender o percentual da equipe? e mais Como serão afetados o futuro da equipe na categoria em caso de não conseguirem novos acionistas?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *