Fórmula 1 – Aumento da carga aerodinâmica em 2017 pode cair por terra.

Uma das medidas prevista para a Fórmula 1 em 2017 seria o aumento da carga aerodinâmica nos carros, um caminho muito impulsionado pela Red Bull. Porém, segundo o site motosport.com, a ideia poderá ficar na ‘gaveta’. A medida iria obrigar ao aumento das dimensões das asas e também do difusor, algo que também aumentaria o peso dos carros e a pressão exercida sobre os pneus Pirelli. A confirmar-se, segundo a marca italiana de pneus, uma maior carga aerodinâmica iria obrigar a Pirelli a baixar a pressão dos pneus, algo que penalizaria o desempenho ao reduzir o efeito da maior carga aerodinâmica no carro. No fundo, uma medida contraproducente.

Este passo atrás terá sido dado após uma nova votação das feita pelas equipes, com um resultado de 8-3 contra o aumento da carga aerodinâmica para 2017. Assim prevê-se que em 2017 se use um difusor de iguais dimensões ao de 2016. Desta feita, esperava-se inicialmente que os carros de 2017 fossem em 5s mais rápidos que os atuais, mas, com este passo atrás, um número na casa dos 3s será mais realista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *