Pneus da Continental equiparam caminhões, implementos e vans apresentados na Fenatran 2013.

Mais de 2.570 pessoas de 14 países visitaram o estande da Continental Pneus na Fenatran 2013. A mostra, que é referência na área de produtos e serviços destinados aos transportadores de cargas e operadores logísticos, foi realizada no Pavilhão de Exposições do Anhembi, em São Paulo, de 28 de outubro a 1° de novembro.

Segundo Glen Carson, gerente de vendas de pneus para veículos comerciais da Continental Pneus Mercosul, “a Fenatran criou a oportunidade ideal para a apresentação de nossos lançamentos, seus diferenciais técnicos e da proposta de valor presente em nossos produtos e serviços. Estamos felizes com a grande aceitação do nosso novo pneu para ônibus urbano, o ContiGol, o que comprova o interesse do mercado por um produto capaz de entregar alto desempenho e um menor custo por quilômetro. Há uma lacuna de ofertas para esse segmento específico que pretendemos ocupar”.

Além do ContiGol e do ContiCOACH, pneu da Continental para aplicação em ônibus rodoviários, os visitantes da Fenatran também puderam conferir nos estandes das principais montadoras presentes ao evento a extensa linha de pneus de carga comercializada pela empresa no mercado brasileiro.

A nova van Transit, da Ford, e a Sprinter, da Mercedes-Benz, por exemplo, calçavam os pneus Vanco 2, que entregam uma quilometragem extremamente elevada e foram desenvolvidos para atender as solicitações do transporte urbano e rodoviário nos mais diversos segmentos como turismo, escolas, aeroportos e transporte de funcionários. Sua lateral é reforçada para conferir maior proteção nas manobras bruscas realizadas próximas ao meio-fio, além de garantir melhor performance contra aquaplanagem.

Voltado para veículos pesados que trafegam em estradas sinuosas, com aclives e declives, em linhas regionais cobrindo médias e longas distâncias, o HSR2 equipou caminhões e implementos da Labor, Ibiporá, International, Rodolinea, Noma, Librelato e Rodoking. O estradeiro HDR2 da Continental, para aplicação no eixo trativo, foi a opção dos caminhões Scania e Mercedes.

Já o supersingle HTR1 equipou os caminhões da Facchini e da Rossetti. Sua banda de rodagem possui uma grande área de contato com o solo, o que torna o desgaste do pneu mais lento e uniforme, contribuindo ainda para uma maior quilometragem. O HTR conta com um reforço extra nas laterais e no ombro, além de ranhuras transversais, que minimizam os danos por impacto e proporcionam desgaste homogêneo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *