Michael Schumacher testa a nova Mercedes-Benz Classe C.

Sindelfingen – Na última semana, Michael Schumacher testou os sistemas de segurança da nova Classe C no Centro de Tecnologia da Mercedes em Sindelfingen, na Alemanha. A SimCity é um local de testes fechado onde novos sistemas de assistência podem ser experimentados com segurança. Schumacher é embaixador da marca Mercedes-Benz e parceiro no desenvolvimento do programa Mercedes-Benz Intelligent Drive, o nome que a empresa deu ao conjunto de sistemas de assistência interligados que diminuem a carga de trabalho do motorista e elevam a segurança no trânsito.

Michael Schuhmacher, Tests C-Class Intelligent Drive

“Ninguém consegue ficar 100% concentrado por longos períodos ao lidar com o carro e as situações do trânsito. E, às vezes, apenas um instante de desatenção é o suficiente para causar acidentes. É exatamente por isso que eu apoio o uso de sistemas inteligentes de assistência para automóveis de passeio”, comentou Michael Schumacher sobre o Intelligent Drive. O campeão mundial e recordista da Fórmula 1 tem apoiado projetos de segurança do trânsito há muitos anos. “Sistemas de assistência nunca se distraem nem ficam cansados. Eles não perdem a rapidez de reação e podem salvar vidas.”

“Com o Mercedes-Benz Intelligent Drive, entramos em uma era de segurança ativa e, mais uma vez, reafirmamos nosso posicionamento como pioneiros na segurança”, declarou Jochen Hermann, engenheiro chefe responsável pelos sistemas de assistência e segurança ativa da Mercedes-Benz. “Evitar acidentes e minimizar suas consequências: este é o modo holístico de agir que integra a filosofia de segurança da Mercedes-Benz, chamada pela empresa, em seu todo, de ‘Real Life Safety’ (segurança na vida real).”

A Mercedes-Benz segue esta estratégia consistentemente na Classe C, que traz vários novos sistemas de assistência e funções significativamente ampliadas. O conforto e a segurança foram elevados ao mesmo tempo. As novas funções utilizam um mesmo sistema de sensores – uma nova câmera estéreo e sensores por radar multiestágio.

Schumacher e Hermann discutiram intensamente a filosofia por trás dos sistemas. Com que rapidez e por quanto tempo o aviso visual deve ser dado? Qual intensidade deve ter um alerta sonoro? Em que ponto deve começar a intervenção dos sistemas de direção ou frenagem automáticos? O foco central dos testes feitos por Schumacher com a Classe C foi centrado nos sistemas de assistência, tais como:

  •      COLLISION PREVENTION ASSIST PLUS. Em velocidades acima de 30 km/h, ele emite um alerta visual caso a distância entre o carro e o veículo à frente fique muito pequena, com um alerta acústico adicional a 7 km/h ou mais se houver risco de colisão, além de contar com uma função de assistência adaptativa de frenagem que, dependendo da situação, pode aumentar a força dos freios se o motorista não estiver freando suficientemente forte. Pela primeira vez em um sistema produzido em série, caso o motorista não reaja, a colisão com veículos mais lentos ou parados à frente pode ser evitada em velocidade de até 200 km/h, ou pelo menos minimizada por meio da frenagem parcial automática e autônoma. O sistema também freia na presença de veículos parados em velocidades de até 50 km/ e pode evitar colisões traseiras em velocidades de até 40 km/h.
  •      O DISTRONIC PLUS com Steering Assist (assistência de direção) and Stop&Go Pilot (piloto automático para-e-anda) auxilia o motorista a manter uma distância correta mesmo no para-e-anda do tráfego. A assistência de direção é um novo item e ajuda o motorista no controle lateral do veículo, mesmo em pistas levemente inclinadas, além de oferecer uma função específica para seguir o carro da frente nos engarrafamentos.
  •      O freio PRE-SAFE proporciona frenagens autônomas no caso de ausência de reação do condutor. Em situações urbanas típicas, pode evitar colisões com pedestres ou veículos parados até velocidades de aproximadamente 50 km/h ou, em velocidade de até 70 km/h, reduzir o impacto dessas colisões.
  •      O Brake Assist PLUS com Cross-Traffic Assist (assistente de cruzamento) pode, dependendo da situação, aumentar a força aplicada pelo motorista nos freios, caso necessário chegando até uma frenagem a plena força e, pela primeira vez, reagir também ao tráfego ou pedestres que cruzam à frente do veículo.
  •      O Active Blind Spot Assist emite um alerta visual e, se o pisca-pisca estiver ativado, um sinal acústico quando houver algum veículo no ponto cego do veículo. Ele pode evitar uma potencial colisão lateral aplicando os freios de um só lado no último instante.
  •      O Active Lane Keeping Assist (assistente ativo de manutenção de faixa) alerta para mudanças não intencionais de faixa por meio de vibrações no volante. Caso o veículo cruze a linha de demarcação, ele corrige o posicionamento com a frenagem unilateral. A frenagem unilateral também é aplicada se o veículo cruzar a faixa demarcatória e, na faixa vizinha, houver carros vindo em sentido contrário, ultrapassando ou sendo ultrapassados.

“O que considero muito bom é que não é mais preciso comprar uma Classe S para ter os sistemas mais modernos. Em vez disso, a Mercedes-Benz está rapidamente tornando esta tecnologia acessível para muitos motoristas, como agora na nova Classe C ou com o COLLISION PREVENTION ASSIST disponível até mesmo no Classe A. Esta é uma iniciativa que temos que aplaudir – a segurança tem que ser disponibilizada para todos”, afirmou Schumacher ao concluir os testes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *