Mercado Internacional – McLaren Automotive anuncia recorde de vendas globais.

Vendas globais de 4.806 carros em 2018, crescimento de 43,9% em relação a 2017

– América do Norte continua a ser o maior mercado; crescimento de 49,2% ano a ano no mercado do Reino Unido.

– Divisão MSO, que recebe os pedidos de carros feitos sob medida para o cliente, triplica pedidos em um ano

As vendas globais da McLaren Automotive, fabricante britânica de carros esportivos e supercarros de luxo, subiram para 4.806 carros em 2018, uma alta de 43,9% em relação ao ano anterior. Este é outro recorde para a empresa, cujas vendas aumentaram a cada ano desde sua formação em 2010.

A América do Norte, maior mercado individual da McLaren com mais de um terço das vendas globais, superou a marca de 5.000 carros vendidos desde o início das vendas em 2011 e alcançou mais um ano de crescimento recorde.

As vendas na Europa cresceram 44,2%, mas o maior salto foi observado na China, com crescimento de 122,5% após a introdução do 570S Spider e do 720S. Atualmente, a China responde por quase 7% das vendas globais.

Em seu mercado “doméstico”, o Reino Unido, a McLaren permaneceu forte, alcançando um crescimento ano-a-ano de 49,2%.

Durante o verão europeu, a empresa comemorou a construção de seu 15.000º carro no McLaren Production Center (MPC) em Woking, Surrey, onde todos os seus carros são montados à mão, e atingiu de maneira consistente a marca de mais de 20 carros produzidos por dia, exportados para mais de 30 mercados.

O MPC também construiu seu mais variado mix de produtos, incluindo exemplos de cada uma das consagradas séries de veículos oferecidas pela empresa -Sports, Super e Ultimate. Além do 600LT e do McLaren Senna, a empresa também lançou os dois primeiros de 18 novos produtos ou derivados sob o plano de negócios Track25, de 1,2 bilhão de libras: o Speedtail, totalmente vendido, e mais recentemente o 720S Spider.

O crescimento foi apoiado por um aumento no número de concessionários, com inaugurações nos Estados Unidos (em Bellevue, no estado de Washington, e Troy, em Michigan), um segundo endereço adicionado em Tóquio, além de novos endereços em São Paulo, Guangzhou (China), Leeds e Hatfield (ambos no Reino Unido). A marca agora é vendida em 32 mercados com as adições de Riga (Letônia) e Varsóvia (Polônia).

A McLaren Special Operations (MSO), divisão sob medida da McLaren, responsável pelas personalizações, também teve um ano movimentado. Mais clientes estão optando por adicionar toques de luxo adicionais e exclusivos a seus carros, o que fez com que a carteira de pedidos da MSO triplicasse em um ano.

Em novembro, o Duque e a Duquesa de Cambridge e o príncipe herdeiro do Bahrein abriram a segunda instalação da empresa, o McLaren Composites Technology Centre (centro de tecnologia de materiais compostos), resultado de um investimento de 50 milhões de libras, na região de Sheffield. Ele ajudará a empresa a inovar e produzir estruturas de fibra de carbono que lhe permitirão entregar os produtos mais leves da categoria e ganhar o que o CEO Mike Flewitt descreveu como a nova “corrida pelo baixo peso” no lugar da tradicional “corrida de potência”, essencial à medida que a empresa ruma para produzir carros esporte e supercarros 100% híbridos até 2024. Isso porque soluções mais sustentáveis tendem a ser mais pesadas do que as tradicionais motorizações a combustão.

“As vendas recordes destacam o que foi o ano de 2018 para a McLaren Automotive: mais de 4.800 carros deixaram o nosso Centro de Produção. Isso se compara aos 1.650 em 2015, mostrando a notável expansão em apenas três anos, enquanto trabalhamos para consolidar o crescimento para 6.000 carros por ano no final do nosso plano de negócios Track25. Em 2018, alcançamos nossa mais ampla oferta de produtos, lançando produtos diferenciados e de sucesso mundial, como o 600LT e os dois primeiros carros do nosso plano de negócios Track25 nas formas sublimes do Speedtail e do 720S Spider, ambos entusiasticamente bem recebidos pelo mercado.

“Acreditamos que estamos bem posicionados em 2019 com uma distribuição de mercado global e portfólio de produtos diversificado. Nosso otimismo é impulsionado pelo fato de já termos um forte banco de pedidos para este ano e um produto empolgante, alinhado à perspectiva de ver nosso novo carro de corrida 720S GT3 chegar às pistas com as equipes clientes pela primeira vez. Ao mesmo tempo, buscamos fortalecer as ligações entre o histórico de corridas do nosso fundador e os nossos carros de produção.

“Também temos agora um maior controle sobre o nosso componente principal: o chassi de fibra de carbono no coração de todos os nossos carros, que dá a eles – e aos nossos clientes – uma vantagem de desempenho única. Nossas novas instalações do MCTC chegam à plena produção no final deste ano, à medida que trabalhamos sob o Track25 para tornar totalmente híbridos nossos carros esportivos e supercarros até 2025.” – Mike Flewitt, CEO da McLaren Automotive.

Em 2018, a McLaren passou a ser representada no Brasil pela McLaren São Paulo, pertencente ao Grupo Eurobike. As operações foram iniciadas em maio e os números de vendas da importadora em seus oito meses de operação até o momento serão anunciados em breve.

Sobre a McLaren Automotive

A McLaren Automotive é uma fabricante de carros esportivos de luxo, alto desempenho e supercarros. A empresa, lançada em 2010, ocupa atualmente a maior parte do Grupo McLaren. Cada veículo é montado a mão no McLaren Production Center (MPC) em Woking, Surrey, Inglaterra. 

A empresa possui três famílias de produtos definidos: Sport Series, Super Series e Ultimate Series, que são distribuídas por mais de 80 representantes em 30 mercados ao redor do mundo. 

A McLaren é uma fabricante pioneira, que supera continuamente os seus limites. Em 1981, introduziu chassis de fibra de carbono leve e forte na Fórmula 1 com o McLaren MP4/1. Em 1993, projetou e construiu o carro de rua McLaren F1 – a empresa não construiu nenhum carro sem chassi de fibra de carbono desde então. Como parte da Ultimate Series, a McLaren foi a primeira a oferecer um hipercarro híbrido, o McLaren P1. 

Anunciado no Festival de Goodwood em 2018, o plano de negócios Track25 da empresa investirá 1,2 bilhão de libras esterlinas em pesquisa e desenvolvimento para entregar 18 novos carros ou derivados até o final de 2025. Em 2017, a empresa lançou modelos como a Super Series da segunda geração, a 570S Spider e a McLaren Senna. Em 2018, a empresa lançou o 600LT.

Para apoiar o desenvolvimento, engenharia e fabricação de sua gama de carros esportivos inovadores e supercarros, a McLaren Automotive se associou com empresas líderes mundiais para fornecer conhecimentos especializados e tecnologia. Estes incluem AkzoNobel, Kenwood, Pirelli e Richard Mille. O McLaren Group é líder global em alto desempenho e tecnologia de luxo e é composto por três principais negócios: Automotive, Racing e Applied Technologies. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *