Fórmula 1 – Tudo sobre os testes realizados em Barcelona nesta semana.

Nikita Mazepin liderou o dia de ontem de testes em Barcelona, deixando claro que com um Mercedes na mão, quase ‘qualquer’ piloto se arrisca a ser o mais rápido em pista. O russo não desiludiu, bem pelo contrário, e mostrou mais uma vez que a concorrência esta muito longe.

O tempo de 1m15.775s teria colocado Mazepin na primeira linha da grid de largada do GP de Espanha, atrás de Valtteri Bottas e na frente de Lewis Hamilton.

Depois de realizar mais de 100 voltas e registrar o tempo mais rápido do dia marcaram a bem sucedida estreia de Nikita Mazepin nos testes da Mercedes em Barcelona. O piloto russo, que corre na Fórmula 2 realizou a sua primeira aparição pela equipe, registrando 1m15.775s com o pneu mais mole, o composto C5, batendo toda a concorrência por 1.3 segundos.

Ao longo de todo o dia, o russo cometeu apenas um pequeno erro no final da sessão da manhã, quando saiu de pista na Curva 12, ficando preso na brita, causando a terceira bandeira vermelha do dia.

Apesar da parada, o piloto de 20 anos não perdeu muito tempo e realizou 128 voltas durante o dia de quarta-feira. O seu tempo mais rápido ficou dois décimos e meio abaixo do que Valtteri Bottas tinha conseguido com o mesmo composto de pneus no dia anterior.

Alexander Albon foi o segundo mais rápido com o seu Toro Rosso, desalojando perto do fim o Ferrari de Antonio Fuoco – anteriormente membro da Ferrari Driver Academy – que registrou o seu melhor tempo com os pneus C4.

O quarto mais rápido foi Charles Leclerc, mas o piloto da Ferrari estava realizando testes de pneus para a Pirelli, pelo que o seu programa e compostos de pneus eram absolutamente desconhecidos. Leclerc registrou 1m17,349s e terminou apenas a 0,044s do homem que substituiu na Ferrari, o finlandês Kimi Raikkkonen.

Depois da forte saída de pista de Callum Ilott na terça-feira, a Alfa Romeo teve um dia muito mais produtivo com Raikkkonen ultrapassando as 100 voltas. Jack Aitken substituiu Nico Hulkenberg na Renault e mais uma vez a equipe teve uma quilometragem relativamente baixa, uma vez que testou uma variedade de peças de desenvolvimento. Aitken foi sexto sexto lugar na geral, a pouco menos de um quarto de segundo de Raikkonen.

Haas teve Kevin Magnussen de volta ao carro na quarta-feira com a equipe recolhendo mais dados com o importante pacote de evoluções que tinha introduzi-do durante o Grande Pr~emio de Espanha, com Magnussen em sétimo à frente de Nick Yelloly no Racing Point.

Para além da rodada de Mazepin, houve mais duas paradas na sessão da manhã, com Nicholas Latifi, nono mais rápido de Williams a usar pneus C5 no seu segundo dia no carro, que ficou paradona saída dos boxes. Isto seguiu-se a um atraso causado por Dan Ticktum no Red Bull, que parou na saída da Curva 10 e esteve limitado a 79 voltas ao longo do dia.

A McLaren dividiu a corrida entre dois dos seus pilotos de simuladores, com Oliver Turvey que fez 52 voltas antes do intervalo do almoço. No entanto, a tarde foi menos produtiva, com Sérgio Sette Camara, que fez a sua estreia pela equipe e completou apenas 19 voltas antes de parar na Curva 10 e não retornar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *