Fórmula 1 – As relargadas que aconteceram no Brasil serão analisadas para uma futura melhoria.

A corrida do Brasil teve emoção e drama até ao fim e as relargadas após o Safety Car foram fundamentais para manter essa emoção. A F1 irá analisar as formas de relargadas e tirar ideias para o futuro.

 

Ross Brawn falou sobre as incidências da corrida brasileira e refletiu sobre as relargadas. Ao contrário dos anos anteriores, quando os pilotos podiam atacar após a linha Safety Car, agora só podem ultrapassar depois de cruzarem a linha de chegada.

 

Brawn ficou especialmente impressionado com as ações de Verstappen na segunda relargada:

“Ele foi particularmente forte no segundo reinício, quando diminuiu a velocidade com o objetivo de garantir que ninguém seria capaz de passar por ele e conseguir a vitória”, disse Ross Brawn à Autosport.com. “Foi uma relargadao emocionante e fascinante, que será analisado com muito cuidado, pois a proximidade do pelotão nos segundos que antecederam as bandeiras verdes resultou num espetáculo emocionante enquanto os pilotos disputavam posições e onde a menor vantagem se revelou decisiva.“

 

“Examinar a possibilidade de recriar essas condições no futuro é um conceito interessante e que, sem dúvida, será explorado no próximo período.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *