Bruno Senna chega em 2º nas 6 Horas de Xangai.

Depois de mover na parte final da prova uma intensa perseguição ao alemão Stefan Mücke, seu companheiro no time oficial da Aston Martin, Bruno Senna chegou em 2º na categoria GTE Pro das 6 Horas de Xangai, 7ª e penúltima etapa do Campeonato Mundial de Endurance. Depois de 169 voltas, os dois carros da marca britânica cruzaram a linha de chegada separados por apenas cinco décimos de segundo, confirmando o equilíbrio esperado desde os treinos classificatórios, quando Mücke e seu parceiro, o inglês Darren Turner, conquistaram a pole por diferença de somente 19 milésimos sobre o trio liderado por Bruno e completado pelo neozelandês Richie Stanaway e o português Pedro Lamy. “Foi uma corrida dura e muito agressiva”, comemorou o brasileiro, depois da festa pela dobradinha da equipe. A vitória no geral foi do Audi R18 e-tron quattro do francês Bénoit Treluyer, do alemão André Lotterer e do suíço Marcell Fassler. Com o 3º lugar, o dinamarquês Tom Kristensen, o francês Loic Duval e o escocês Allan McNish garantiram o título por antecipação entre os protótipos da LMP1.

O início da prova foi complicado para o carro 99 de Bruno. “Perdemos posições nas duas primeiras horas, caímos para quarto e foi muito difícil recuperar terreno. No final, eu estava muito rápido, mais até que o Mücke, mas não seria fácil ultrapassá-lo sem correr risco alto. Além disso, o resultado era importante para a Aston Martin porque nos daria a ponta do campeonato de pilotos. Eu sabia que o mais importante era levar o carro para casa com segurança”, explicou.

Com os resultados deste sábado, Mücke e Turner assumiram a liderança entre os pilotos da GTE Pro, agora com 125,5 pontos contra 120 de Fisichella e Bruni, o que deixa o título ainda em aberto restando apenas as 6 Horas do Bahrein no próximo dia 30. Com mais 18 pontos, garantido pelo terceiro pódio consecutivo e o quinto na temporada, Bruno manteve a 4ª colocação com 94, atrás ainda de Marc Lieb e Richard Lietz, da Porsche, com 110. “A decisão será eletrizante e todos andarão no limite”, antecipou Bruno, já admitindo que a prioridade no Oriente Médio deverá ser ajudar os esforços da equipe na busca pelos títulos de pilotos e de marcas. “Vamos ter de trabalhar em conjunto para alcançar os objetivos da Aston Martin.”

A classificação da GTE Pro:

1 – Stefan Mücke-Darren Turner, Aston Martin Vantage V8, 169 voltas
2 – Bruno Senna-Richie Stanaway-Pedro Lamy, Vantage V8, a 0s568
3 – Jörg Bergmeister-Patrick Pilet, Porsche RSE, a uma volta
4 – Gianmaria Bruni-Giancarlo Fisichella, Ferrari F458,a uma volta
5 – Kamui Kobayashi-Toni Vilander, Ferrari F458, a uma volta
6 – Marc Lieb-Richard Lietz, Porsche 911 RSR, a duas voltas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *