24 Horas de Le Mans – ACO e GreenGT lançam equipe H24Racing.

O ACO tem feito uma aposta muito forte no hidrogênio e no desenvolvimento de tecnologia que permite o seu uso nos carros de competição. O projeto Mission H24, apresentado em Spa no ano passado, pretende ser o catalisador para a introdução dos veículos de competição movidos a Hidrogênio,cuja introdução pretende ser feita em 2024 segundo, os ensejos do ACO, que se associou à GreenGT. 

Essa associação agora será ainda mais forte que a criação de uma equipe de competição: “A criação de uma equipe de competição é sempre acompanhada de emoção, entusiasmo e curiosidade“, afirmou Pierre Fillon, presidente do ACO. “Hoje, com a chegada do H24Racing ao mundo do automobilismo, não posso esconder uma certa satisfação.

Esta equipe incorpora o trabalho de uma entidade, a GreenGT, que adquiriu ao longo dos anos uma experiência inegável na investigação, desenvolvimento e implementação no universo da mobilidade, dos sistemas de propulsão de hidrogênio de alta potência. “Em setembro passado, o ACO lançou o MissionH24, com a GreenGT, com o objetivo de promover o hidrogênio e as soluções de desempenho totalmente neutras em carbono que oferece, por via  da organização de eventos e debates. Trata-se de tornar acessíveis os avanços que se aplicam a essa energia. Esse é o objetivo do ACO.“Com o H24Racing, o resultado de uma visão compartilhada e uma colaboração entre o ACO e GreenGT, esta promoção está agora a tomar uma dimensão esportiva. Essa tecnologia vai lutar, para enfrentar outros tipos de energias, de combustíveis, na pista.

É por isso que não posso esconder minha satisfação hoje porque, em 2024, as 24 Horas de Le Mans receberão uma categoria dedicada ao hidrogênio. Esta satisfação marca o início de um desafio formidável.”

“Em 2012, quando o Campeonato Mundial de Endurance da FIA recebeu os primeiros protótipos híbridos, Endurance liderou o caminho. Foi pioneiro.” diz Gérard Neveu, diretor geral da WEC e da ELMS. 

“Hoje, com o MissionH24 e H24Racing, a expressão desportiva das crenças do ACO e da GreenGT sobre hidrogênio, os nossos campeonatos entrarão numa nova dimensão. Eles vão ser o banco de testes, a base de lançamento para atingir o objetivo declarado MissionH24: uma categoria de hidrogênio nas 24 Horas de Le Mans em 2024. ” “Cinco temporadas e alguns meses nos separam das 24 Horas de Le Mans em 2024”, disse Jean-Michel Bouresche, diretor da H24Racing. “Cinco temporadas durante as quais a H24Racing participará em eventos de média e longa distância para testar a tecnologia de hidrogênio, com o protótipo LMPH2G. Alimentado por um módulo de energia elétrica e hidrogênio de alta potência, criado pela GreenGT, o LMPH2G acaba de completar a primeira fase de seu desenvolvimento, durante a qual sua configuração técnica foi definida.

A segunda fase, que se abre agora, é uma busca por desempenho, velocidade e resistência. A terceira fase, que começará no decorrer de 2019, fará com que o LMPH2G enfrente adversidades, em competição, sob as cores do H24Racing. É o futuro do automóvel que vamos escrever. ““Como presidente da GreenGT, tive a oportunidade de definir a missão da nossa empresa, que é oferecer aos seus clientes soluções de energia de hidrogênio, uma alternativa aos motores atuais” comentou Christophe Ricard. “Mais recentemente, e diante do entusiasmo em torno da mobilidade com hidrogênio, entendemos que precisávamos afinar o nosso conceito, entendendo-se que não se trata apenas de definir uma quantidade mínima de Kw por unidade motriz, mas sim maximizar a relação entre peso, volume e potência. ” “Que melhor ambiente que não as corridas de carros, para que esta abordagem possa ser plenamente expressa.

É por isso que a GreenGT, em parceria com a ACO, optou por investir neste novo desafio que combina não apenas resistência com desempenho sustentável, mas também tecnologia com emoção. Quero agradecer à ACO, na pessoa de Pierre Fillon, seu Presidente, que desde os primórdios da GreenGT sempre acreditou na nossa capacidade para enfrentar o desafio, e para nos oferecer hoje um palco de expressão inigualável “, acrescentou o presidente da sociedade suíça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *