Toyota cria iniciativa que fomenta empreendedorismo e criatividade em comunidades.

A Toyota do Brasil apresentou na última quarta-feira, dia 22, em Indaiatuba, interior de São Paulo, o seu novo projeto com foco em negócio sustentável e desenvolvimento da comunidade por meio da reutilização de resíduos de forma criativa. Batizada de ReTornar, a iniciativa, que surgiu em 2012 por meio de uma parceria entre profissionais de costura e a Toyota, está em processo de remodelação há um ano, e passou a envolver toda cadeia de valor da montadora. Inspirado no upcycling, método de reutilização criativa, a ação incentiva a geração de novos produtos, menos impacto no meio ambiente e já doou mais de 3 toneladas de materiais e uniformes à Uni Arte Cooperativa, de Indaiatuba, e da ASCA (Associação Social Comunidade de Amor), de Sorocaba.

Além de reutilizar materiais que seriam descartados ou reciclados de maneira convencional, a ação visa o desenvolvimento da comunidade e de costureiras, que em muitos casos são chefes de família. De acordo com uma pesquisa publicada no livro “Mulheres Chefes de Família no Brasil – Avanços e Desafios” do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no Brasil, mais de 30 milhões de lares são chefiados por mulheres, representando 40,5% das residências no país, incluindo parte das famílias das costureiras de Indaiatuba e Sorocaba. Percebendo a mudança de estrutura das famílias atuais e alinhada aos princípios da companhia, a Toyota do Brasil enxergou a necessidade de remodelar o projeto que está em atividade há 7 anos. Em 2018, a área de Comunica ção e Sustentabilidade iniciou capacitações, treinamentos por meio de metodologias Toyota, criação de identidade visual própria e um plano de negócio e sustentabilidade a fim de melhorar o desenvolvimento profissional e pessoal das cooperadas.

Para Viviane Mansi, diretora regional de Comunicação e Sustentabilidade da Toyota para a América Latina, apostar nestas mulheres e no desenvolvimento da comunidade como um todo é fundamental para fortalecer esse movimento da equidade de gênero. ”Precisamos sempre pensar além no negócio e olhar para tudo que está ao nosso redor e colaborar para termos um mundo melhor em todos os aspectos. O empoderamento de minorias, a sororidade, o senso de justiça, inclusão e colaboração são atos diários de transformação social”, reforça Viviane.

Com mais de 3 toneladas de resíduos doados pela montadora, as costureiras já produziram mais de 26 mil peças por meio do upcycling. Entre os itens estão: bolsas, estojos, cases, bolsas térmicas, nécessaires, avental de cozinha, almofadas de pescoço, entre outros itens comerciais. Todo o lucro obtido pela venda dos produtos é direcionado às mulheres.

Voando longe

Como parte do seu plano de negócios e sustentabilidade, a Toyota contratou uma consultoria para a Uni Arte Cooperativa e ASCA a fim de identificar novas oportunidades de produtos a partir dos resíduos gerados pela montadora. A Revoada, consultoria com foco em sustentabilidade, também tem o objetivo de estabelecer metas de negócios e sustentabilidade das entidades, desenvolvimento e criação de produtos, plano de vendas e captação de recursos, entre outras ações de estratégia de negócios.

Além disso, a empresa também vai realizar um diagnóstico para parcerias futuras por meio do ReTornar.

Reinventar e crescer

Em média, 700 pessoas são impactadas diretamente por meio do trabalho manual das costureiras, que consequentemente colaboram com a preservação dos recursos naturais e com a conscientização da importância da reciclagem para o planeta. Além disso, os empregos gerados tornam possível uma melhoria de vida das famílias.

“Esta parceria importante com a Toyota impacta diretamente na vida das mulheres e, juntas, colocamos todo nosso esforço para reinventar e inovar. Trabalhar o empoderamento feminino é importante para que ela possa se expressar, lutar e quebrar barreiras todos os dias, faz com que o projeto tenha ainda mais força”, comenta Judite Simonato, diretora administrativa da Uni Arte.

Upcycling

Reaproveitar materiais e objetos para transformá-los em outros produtos ganhou a definição de upcycle. O principal objetivo é ir além da reciclagem comum e desenvolver um ciclo que inclua, entre todas as vantagens do processo para o meio ambiente, comunidades a fim de proporcionar seu desenvolvimento.

Com o upcycling é possível reduzir consideravelmente a exploração de novas matérias-primas para o desenvolvimento de peças do absoluto zero. O desmatamento, extração de minérios e a quantidade de água gasta também são minimizados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *