Mundial de Rally Cross Country: Brasileiros Varela e Gugelmin estão em quarto no Mundial.

Paulista Reinaldo Varela e catarinense Gustavo Gugelmin terminaram o Abu Dhabi Desert Challenge na nona posição

Depois de cinco dias e 2.000 km em areia e dunas no deserto dos Emirados Árabes Unidos, os brasileiros Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin (Divino Fogão / Blindarte / Temp Clean / Tecmin / Ibis / Itamotors) terminaram nesta quinta-feira (10/4) o Abu Dhabi Desert Challenge na nona posição.

“Foi um bom resultado, considerando que tivemos um problemão com o carro no segundo dia e despencamos para a 28ª posição, atrapalhando totalmente a nossa prova. Fizemos uma prova de recuperação e pelo menos terminamos entre os 34 ‘sobreviventes’, depois de terem largado 48 duplas. Agora vamos para a próxima etapa para subirmos mais posições”, avalia o bicampeão mundial de rally cross country (2001 e 2012) Reinaldo Varela.

Depois de três etapas realizadas a dupla brasileira agora ocupa a quarta posição na Copa do Mundo FIA de Rally Cross Country, com 30 pontos. A liderança passou para os russos Vladimir Vasilyev/Konstantin Zhiltson, que venceram esta prova e passam a somar 93 pontos.

Independente da avaria mecânica na caixa de direção no segundo dia, o maior problema dos brasileiros foi a falta de experiência na participação desta prova. “A navegação no Mundial é um pouco diferente do Brasil. A gente sofre um pouco com isso porque no Brasileiro o GPS fica fiscalizando o tempo todo. Você não pode sair 300 metros para a direita ou para o outro lado, tem que andar sempre em cima do trajeto determinado”, explica o catarinense Gustavo Gugelmin.

“Aqui você só tem os pontos onde deve passar. O pessoal que já fez a prova várias vezes ou tem muita experiência aqui no deserto já sabe onde tem alguns cortes de caminho, ou seja, em vez de cruzar pelas dunas vai por uma estrada lateral e depois cruza reto e chega no way point, ganhando muito tempo. Esta foi a maior desvantagem que tivemos”, assegura o navegador de Varela.

No último dia de prova Reinaldo Varela começou acelerando forte, chegando a ocupar o segundo posto no primeiro estágio, a apenas nove segundos do líder. No entanto, depois resolveu aliviar para evitar problemas, como os que atingiram a metade do grid que foi obrigado a abandonar.

“Hoje andamos melhor, bem mais adaptados às dunas, e depois tiramos o pé do acelerador para não ficarmos correndo riscos desnecessários”, comentou o piloto da Divino Fogão / Blindarte / Temp Clean / Tecmin / Ibis / Itamotors. “Fizemos uma prova boa, sem sustos e não tivemos problema algum”, encerrou Gugelmin.

A quarta etapa da Copa Mundial de Rally Cross Country será o Sealine Cross Country Rally, no Catar, de 20 a 25 de abril.

Os dez primeiros no Abu Dhabi Desert Challenge foram:
1) Vladimir Vasilyev (Russia)/Konstantin Zhiltson (Russia), 17h10min19s; 2) Adam Malyz (Polônia)/Rafal Marton (Polônia), a 47min55s; 3) Miroslav Zapletal (República Checa)/Maciej Marton (Polônia), a 1h19min39; 4) Yahya Al Helei (Emirados Árabes)/Khalid Alkendi (Emirados Árabes), a 1h19min47; 5) Stephan Schott (Alemanha)/Andreas Schulz (Alemanha), a 1h33min37s; 6) Erik Van Loon (Holanda)/Wouber Rosegaar (Holanda), a 1h57min32s; 7) Marek Dabrowski (Polônia)/Jacek Czachor (Polônia), a 2h03min29s; 8) Bauyrzhan Issabayev (Cazaquistão)/Wladimir Demyanenko (Rússia), a 2h28min49s; 9) Reinaldo Varela (Brasil)/Gustavo Gugelmin (Brasil), a 3h33mn55s; 10) Aydin Rakhimbayev (Cazaquistão)/ Anton Nikolaev (Rússia), a 3h55min23s.

Confira os cinco primeiros na Copa Mundial de Rally Cross Country depois de três etapas: 1) Vladimir Vasilyev (Russia)/Konstantin Zhiltson (Russia), 93; 2) Yazeed Al-Rajhi (Arábia Saudita)/Timo Gottschalk (Alemanha), 60 pontos; 3) Marek Dabrowski (Polônia)/Jacek Czachor (Polônia), 38; 4) Reinaldo Varela (Brasil)/Gustavo Gugelmin (Brasil), 30; 5) Boris Gadasin (Rússia)/Alexsei Kuzmich (Rússia), 27; pontos.

Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin tem o apoio de Divino Fogão / Blindarte / Temp Clean / Tecmin / Ibis / Itamotors.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *