Moto GP – Marc Marquez na pole, sem novidade, mas o que ele fez……deixou todos boquiabertos.

É amigos, parece que o repertório de Marc Marquez na MotoGP é infinito, em uma pista úmida, com alguns pontos molhados o piloto espanhol resolve fazer o treino classificatório de pneus para pista seca; pulverizando o tempo de sua pole em mais de 2s para o segundo colocado.

 

Vamos ao que acontececu na fase final do treino classificatório:

Recém-chegados da Q1 e portanto familiares com a condição ainda úmida da pista, as 2 KTM de Zarco e Espargaró não perderam tempo em liderar a Q2, demonstrando um duelo a que, pouco depois, se viria juntar Miller.

Minutos depois, Márquez já tinha encontrado o seu ritmo e vai perto da frente seguido de Rins, e os dois começam um duelo raramente visto na MotoGP da atualidade:

Rins aperta Márquez na curva 7, quase fazendo o homem  da Honda cair, e este retorna na freada sobre a Suzuki, na curva 13.

Na entrada do pitlane, para mudar pneus, Rins passa a Honda e aperta tanto Márquez que este tem de encostar uma perna ao piloto da Suzuki para ganhar espaço…

Tinham outros pilotos que estavam nos  boxe mudar para pneus de chuva, outros como Miller, Márquez e Rins têm slicks atrás…

A meio da sessão a ordem é Zarco, Espargaró, Miller, Rins, Petrucci, Viñales, Quartararo, Márquez, Crutchlow, Dovizioso, Rossi e Morbidelli.

Rossi vai ao box e regressa com pneus de chuva, e Márquez retorna no ritmo, rodando logo a 1 segundo do ritmo da frente de Zarco… mas Dovizioso também optou por pneus de chuva e vai subir na tabela, saltando para 2º.

Márquez está em modo de não fazer prisioneiros, 1,1 segundos mais rápido que Zarco enquanto Miller salta, por sua vez, para 2º. Só num dos sectores, Márquez está 0,9s abaixo do seu melhor tempo do treino para a pole, acabando 2,5 segundos mais rápido que todo o pelotão!

Miller cai na curva final, enganado pela aparente facilidade do ritmo de Márquez, mas o seu tempo 2º mais rápido está feito, com Zarco a manter 3º e primeira fila da grid de largada.

A seguir ficam Dovizioso, Pol Espargaró, Rins, Rossi, Petrucci, Viñales, Quartararo, Crutchlow e Morbidelli…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *