Jaguar Land Rover usará tecnologias espacias para o desenvolvimento de carros leves.

A Jaguar Land Rover está fazendo parte de pesquisas e ensaios pioneiros para testar a capacidade de metais e compostos leves avançados, a serem usados nos futuros veículos da marca.

Como parte de um projeto de dois anos, a marca utilizará tecnologia para mercados globais desenvolvida para a indústria espacial, a fim de entender como materiais respondem a ambientes corrosivos e terrenos rigorosos.

 

Amostras de novos materiais e compostos planejadas para uso em futuros veículos Jaguar e Land Rover serão construídos sobre sensores de nível espacial e colocado em teste nas regiões mais extremas do mundo, por mais de 400.000 km em toda a América do Norte. Os sensores vão medir com frequência o desempenho dos materiais e os dados serão compartilhados com o time de Desenvolvimento de Produto da Jaguar Land Rover no Reino Unido. Com essas informações, os engenheiros podem prever, com precisão, o comportamento do material para o desenvolvimento de modelos futuros, garantindo que as novas gerações de metais leves sigam os padrões da marca, entregando um acabamento de longa duração e alta qualidade.

Matt Walters, Engenheiro Líder de Metais e Processo de Materiais da Jaguar Land Rover, diz: “Esse projeto de pesquisa é um excelente exemplo do nosso compromisso com o desenvolvimento de materiais leves, duráveis e robustos para nossos futuros carros. O uso de tecnologia espacial avançada, como a desses sensores, atesta a qualidade e os padrões que estamos alcançando”.

 

A pesquisa faz parte da Gesemtverband der Aluminiumindustrie (GDA), consórcio de manufaturas de alumínio e fabricantes de veículos que investiga a longevidade dos materiais e se é possível torná-los mais leves e duráveis, trabalhando com empresas líderes de mercado, a fim de assegurar a qualidade e a manufatura para desenvolver o futuro de veículos leves,  aumentar a eficiência e reduzir as emissões ainda mais – parte essencial da visão Destination Zero da Jaguar Land Rover: um futuro com zero emissão, zero acidente e zero congestionamento.

 

A construção do projeto acontecerá com base em uma investigação contínua de materiais futuros – do REALITY Project, processo pioneiro de reciclagem que dá uma segunda vida para o alumínio usado na indústria automotiva, ao desenvolvimento de estruturas eletrônicas impressas, que reduzem o peso do equipamento eletrônico incorporado aos veículos em até 60%.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *