FORD muda a forma de criar veículos com o laboratório de realidade virtual.

Engenheiros da Ford em todo o mundo estão criando veículos de um jeito novo – juntos, em um espaço de realidade virtual de ultra-alta definição. A Ford é a primeira fabricante a usar essa tecnologia que permite aos designers e engenheiros trabalhar simultaneamente no desenvolvimento de veículos, globalmente e em tempo real, para aprimorar a sua qualidade antes da fase de protótipo.

Como no jogo “Second Life” – o popular mundo virtual online -, só que com ultra-alta definição, os engenheiros e designers da Ford testam carros do mesmo modo que um consumidor faria numa loja. Esse espaço virtual totalmente envolvente permite criar imagens quase perfeitas de um carro real e já está trazendo melhorias para os consumidores, como pode ser visto, por exemplo, no Novo Fusion e no novo Mustang.

No Fusion, a escolha do local de instalação dos espelhos retrovisores permitiu melhorar a visibilidade sem impactar o desenho do carro. Várias posições foram analisadas virtualmente antes de determinar que a sua instalação na porta era a melhor opção. Da mesma forma, os engenheiros perceberam que o uso de um brake-light central ultrafino de LED melhorava a visibilidade sem afetar o estilo.

Essa tecnologia virtual global também foi aplicada no desenvolvimento do novo Mustang. Depois de analisar o carro com a tecnologia de realidade virtual, os engenheiros de produção mudaram o ajuste e o acabamento do painel e dos limpadores de para-brisa para que estes ficassem escondidos quando não são usados. Eliminando fechos expostos, foi possível criar um acabamento preciso e com melhor percepção de qualidade.

A Ford foi a primeira montadora a usar essa tecnologia globalmente, permitindo que engenheiros de todo o mundo trabalhem juntos no mesmo produto ao mesmo tempo.

“Todos os engenheiros e designers da Ford no mundo agora estão trabalhando juntos virtualmente no mesmo produto”, diz Elizabeth Baron, especialista técnica de realidade virtual e visualização avançada da Ford. “Com essa tecnologia, podemos mudar rapidamente de uma proposta de design para outra, estudando e identificando a melhor opção.”

 

Futuro global

Conforme a Ford amplia sua linha global de veículos, a tecnologia virtual é uma ferramenta chave para entregar produtos com mais qualidade e melhorar a experiência do cliente. Em 2013, seus designers e engenheiros analisaram mais de 135.000 detalhes em 193 protótipos de veículos virtuais criados no Laboratório de Imersão – um feito impossível há alguns anos.

A inclusão de uma tela “powerwall” de ultra-alta definição no Laboratório de Imersão e outras instalações ao redor do mundo está tornando essa tecnologia uma realidade global. Com uma definição quatro vezes maior que uma televisão de alta definição, ela permite avaliar e revisar modelos 3D de veículos em tempo real, globalmente.

A Ford conta com laboratórios virtuais em todo o mundo. Além da Austrália, também tem centros no Brasil, Alemanha, China e Índia, inaugurados em 2012, e no México, aberto em 2013.

“Com o plano global One Ford, adotamos a colaboração internacional para o desenvolvimento de carros globalmente atraentes”, diz Baron. “Com essa tecnologia, os designers e engenheiros aumentam a capacidade de atingir esse objetivo, melhorando também a qualidade dos produtos”.

Com os novos equipamentos e softwares, os engenheiros podem estudar centenas de itens dentro e fora do veículo. Esse processo garante que os carros só cheguem ao mercado após uma meticulosa inspeção de funcionalidade, uniformidade e design, usando os sofisticados recursos dessa ferramenta.

 LaboratórioVirtual-1 LaboratórioVirtual-2 LaboratórioVirtual-3 LaboratórioVirtual-5

Visão raio-X

Além de mostrar imagens 3D em escala real, o Laboratório de Imersão permite aos engenheiros e designers ver dentro e através da estrutura do veículo para estudar como os vários sistemas estruturais, mecânicos e elétricos interagem dentro da sua arquitetura.

“Essa tecnologia nova e refinada permite ver e entender problemas complexos de engenharia, considerando também a estética e o design”, diz Baron. “Estamos incorporando cálculos de luz e sombra em tempo real para criar maior profundidade e autenticidade.”

O Laboratório de Imersão foi criado em 2006 para que os designers e engenheiros da Ford pudessem testar melhorias de estilo, técnicas e ergonômicas dos novos veículos, sem depender de modelos físicos caros e demorados.

Os recursos do Laboratório de Imersão da Ford incluem:

  • Espaço Virtual: com a nova “powerwall” de resolução 4K, os engenheiros podem ter uma visão em tamanho natural de problemas que surgem no desenvolvimento do veículo. O movimento real das pessoas se conecta com o movimento virtual, ligando designers e engenheiros da Ford globalmente em análises simultâneas para inspecionar o veículo de uma forma inédita. O novo software oferece uma experiência virtual quase idêntica à de um carro real.
  • Modelo de Veículo Programável: com o novo software, os engenheiros agora podem entrar em um veículo virtual como se ele fosse real. Os avaliadores podem sentar no Modelo de Veículo Programável – um interior dotado de volante e assentos -, visualizando e sentindo seus componentes. Eles também podem testar volantes, maçanetas e outros pontos de contato importantes para o motorista. Como o Espaço Virtual, o Modelo de Veículo Programável oferece grande capacidade de compartilhamento. Enquanto um designer está do lado de fora do carro, no Espaço Virtual, outro pode estar dentro, no Modelo de Veículo Programável.
  • Ambiente Virtual Automatizado CAVE: o CAVE funciona como um ambiente com campo de visão amplo, permitindo que os engenheiros testem rapidamente o design e a disposição dos espelhos retrovisores nas portas, luzes de freio centrais e outros componentes para estudar a visibilidade e preferências dos clientes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *