Equipe Nissan e.dams parte para a briga em rodada dupla do Campeonato de Fórmula E em Valência.

Os pilotos da equipe Nissan e.dams Oliver Rowland e Sébastien Buemi partiram para a briga na rodada dupla do Campeonato Mundial ABB FIA de Fórmula E em Valência, na Espanha, neste fim de semana.

Na sexta etapa – a segunda da rodada dupla – Rowland brigou por posições, largou em 8º lugar e cruzou a linha de chegada em 4º, acumulando 12 pontos. Apesar de também ter brigado durante toda a corrida, Buemi largou em 9º e terminou a prova em 11º, a uma posição de acumular pontos.

No dia anterior, na quinta etapa, Rowland fez uma corrida emocionante e cheia de ultrapassagens, chegando à 2ª posição na última volta, depois de ter largado em 9º lugar. Entretanto, uma decisão tardia da direção de prova de limitar significativamente a energia dos carros de todas as equipes terminou com a desqualificação de Rowland.

Buemi fez uma volta forte em uma pista que estava começando a secar durante a sessão de qualificação da Super Pole da quinta etapa, largando em 5º lugar. O piloto tinha subido para a 4ª posição no início da corrida, quando foi forçado a se retirar da prova ao ter sido atingido na traseira.

A Nissan está competindo na Fórmula E para levar a emoção e a diversão dos veículos elétricos de zero emissão a uma plateia global. Como parte da sua meta de atingir a neutralidade de carbono em todas as suas operações e no ciclo de vida de seus produtos até 2050, a Nissan pretende eletrificar todos os novos veículos Nissan lançados em mercados-chave até o início dos anos 2030. A Nissan tem o objetivo de empregar sua expertise na transferência de know-how e tecnologia entre as pistas e as ruas, para oferecer veículos elétricos ainda melhores aos seus clientes.

Foi um fim de semana bastante agitado”, disse Tommaso Volpe, diretor mundial de esportes a motor na Nissan. “A primeira corrida foi fortemente impactada pela redução de energia aplicada na última volta, fazendo com que metade do pelotão não terminasse a prova. É muito frustrante quando isso acontece, mas logicamente aceitamos a decisão da direção de prova. Nossa preocupação é que terminar as corridas desta forma poderá ter um impacto na atratividade da categoria junto aos fãs”.

Na próxima corrida, em Mônaco, a equipe vai correr com um motor de segunda geração (Gen2) em seus carros de corrida da Fórmula E.

“A primeira das duas corridas foi certamente cheia de ação e o Oli estava correndo muito bem antes do final da prova”, disse Gregory Driot, codiretor da equipe Nissan e.dams. “Foi decepcionante para o Oli não pontuar na quinta etapa. E também foi uma pena que o Séb teve que abandonar a prova quando estava em 4º, pois não foi culpa dele. Tivemos um bom ritmo na segunda corrida com a pista seca e o Oli teve  um ótimo desempenho. Vamos nos basear nisso para a próxima rodada, em Mônaco”.

O campeonato segue agora para a sétima rodada em Mônaco, no dia 8 de maio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *