O pior que podia acontecer a Sebastian Vettel na classificação do GP da Malásia, aconteceu mesmo, já que depois de um problema elétrico no final da terceira sessão de treinos livres – que ainda assim não impediu o alemão de fazer o melhor registro da sessão – eis que a Ferrari se viu na contingência de mudar o motor nas duas horas disponíveis o que fez com grande brilhantismo, mas apesar de neste momento ainda não se saber o que levou à avaria na Q1, a verdade é que um problema com o turbo que levou Sebastian Vettel fosse de imediato eliminado na Q1, o que significa que vai largar do fim do pelotão, tendo desde já totalmente condicionado o seu resultado na corrida. Tudo pode acontecer amanhã, na corrida, mas a obtenção de um resultado que lhe permita recuperar pontos a Lewis Hamilton está agora bem mais complicado, já que o piloto inglês da Mercedes obteve nova pole-position, e logo ele que tem concretizado em vitórias quase todas as poles que obtém.

Depois da Mercedes andar ‘desaparecida’ Hamilton ‘apareceu’ exatamente quando mais precisava, batendo os Red Bull com facilidade, mas quanto a Kimi Raikkonen, que foi segundo a 45 centésimos, já não foi tão fácil e agora a Ferrari tem que esperar que o finlandês ajude Vettel.

De qualquer das formas, Hamilton tem a faca e o queijo na mão, e se larga bem amanhã, é meio caminho andado para alargar a margem pontual para Vettel. Raikkonen foi segundo na frente dos dois pilotos da Red Bull, com o aniversariante Max Verstappen batendo Daniel Ricciardo. Valtteri Bottas colocou o seu Mercedes apenas na quinta posição, com Esteban Ocon sendo o melhor dos ‘outros’. Stoffel Vandoorne foi sétimo em nova grande classificação da McLaren, que tem os seus dois carros no top 10, com Fernando Alonso ficando em décimo. entre eles, qualificaram-se Nico Hulkenberg em oitavo, na frente do segundo force India, o de Sergio Perez.

Lembramos que depois de não estar contente com o acerto do seu Mercedes na sexta-feira, Lewis Hamilton alterou novamente a configuração aerodinâmica do seu carro e isso resultou em pleno, surpreendendo toda a gente.  Pelos vistos as novas peças levadas para a Malásia pela Mercedes não funcionaram. Resultado, 70ª pole-position da sua carreira.

Tempos

Q3            
1 Lewis Hamilton MERCEDES 1:31.605 1:30.977 1:30.076 18
2 Kimi Räikkönen FERRARI 1:32.259 1:30.926 1:30.121 14
3 Max Verstappen RED BULL RACING TAG HEUER 1:31.920 1:30.931 1:30.541 12
4 Daniel Ricciardo RED BULL RACING TAG HEUER 1:32.416 1:31.061 1:30.595 16
5 Valtteri Bottas MERCEDES 1:32.254 1:30.803 1:30.758 17
6 Esteban Ocon FORCE INDIA MERCEDES 1:32.527 1:31.651 1:31.478 17
7 Stoffel Vandoorne MCLAREN HONDA 1:32.838 1:31.848 1:31.582 18
8 Nico Hulkenberg RENAULT 1:32.586 1:31.778 1:31.607 17
9 Sergio Perez FORCE INDIA MERCEDES 1:32.768 1:31.484 1:31.658 18
10 Fernando Alonso MCLAREN HONDA 1:33.049 1:32.010 1:31.704 17
Q2
11 Felipe Massa WILLIAMS MERCEDES 1:32.267 1:32.034 12
12 Jolyon Palmer RENAULT 1:32.576 1:32.100 14
13 Lance Stroll WILLIAMS MERCEDES 1:33.000 1:32.307 14
14 Carlos Sainz TORO ROSSO 1:32.650 1:32.402 14
15 Pierre Gasly TORO ROSSO 1:32.547 1:32.558 14
Q1
16 Romain Grosjean HAAS FERRARI 1:33.308 8
17 Kevin Magnussen HAAS FERRARI 1:33.434 6
18 Pascal Wehrlein SAUBER FERRARI 1:33.483 9
19 Marcus Ericsson SAUBER FERRARI 1:33.970 9
RT Sebastian Vettel FERRARI 2