Você sabia que hoje faz 40 anos do ABS? Sabe em que carro ele apareceu primeiro?

É meus amigos internautas, uma boa semana a todos. Você sabia que aquele sistema que ajuda, e de que maneira, em situações de piso escorregadio ou em desatenções, escapar a um acidente pela capacidade que nos confere de nos desviarmos, fez 40 anos? E ele apareceu pela primeira vez em um Mercedes Classe S.

 

ABS. São estas as três letras mágicas que significam Anti Lock Brake ou anti bloqueio dos freios que hoje existem, de série, em todos os carros e que já ajudaram a evitar milhares de acidentes. A historia deste sistema nasceu há 40 anos.

 

Entre os dias 22 e 25 de agosto, a Bosch em parceria com a Mercedes, apresentou o primeiro sistema ABS nas instalações da casa alemã em Unterturkheim. Sua estréia mundial que acabaria por vir revolucionar a condução e a ligação homem/máquina. Estava disponível no Mercedes Classe S (Série 116) a partir de dezembro de 1978.

 

O ABS foi revolucionário porque a era digital estava longe de começar no universo automotivo, permitia que os freios passassem a não ser encarados, apenas, como a função que permitia abrandar o carro e, finalmente, apontava para o que seria o futuro que temos hoje.

 

“O sistema de anti bloqueio dos travões utiliza um computador para monitorizar a mudança na velocidade de rotação de cada roda durante a frenagem. Se a velocidade diminui demasiadamente depressa (tal como sucede quando travamos numa superfície escorregadia) e há o risco da roda bloquear, o computador, automaticamente, reduz a pressão de frenagem. A roda acelera novamente e a pressão dos freios aumenta uma vez mais, agora sim, travando a roda. Este processo é repetido as vezes que forem necessárias numa questão de segundos até levar á imobilização em segurança.”

 

Aquilo que poderia ser complicado de explicar, foi desta forma, simples e direta, desmontada por este texto publicado numa brochura da Mercedes de 1978.

Uma vez em utilização, aquilo que parecia ser quase impossível numa era onde o digital ainda não era uma realidade, acabou por se revelar algo tremendamente prático na realidade: mesmo em pisos como neve, gelo ou pisos molhados, o ABS funcionava e ajudava a controlar aquilo que era, praticamente, incontrolável. A verdade é que em todas aquelas condições e em frenagens complicadas, continuava a ser possível usar a direção e evitar os obstáculos.

 

Parecia magia que, em 1978, era oferecido como opcional no Mercedes Classe S e custava 2.217,60 marcos alemães. Quase 4 mil euros! Em 1980, estava já disponível como opcional em todos os modelos fabricados pela Mercedes e a partir de 1992, o ABS passou a ser de série em todos os modelos da casa alemã. O ABS passou a ser obrigatório em todos os veículos automóveis, na Europa, desde 2004.

 

No Brasil apenas 40% dos carros vendidos em 2012 foram equipados com ABS. Um dos motivos desses índices é o fato de o freio ABS ser um item opcional caro no Brasil. O item é importado, elevando o preço do automóvel; freios ABS em conjunto com bolsas infláveis Airbag frontais para motorista e passageiro saem em torno de R$ 2.500,00. O desconhecimento dos brasileiros sobre o sistema ABS e suas vantagens à segurança do motorista faz com que haja uma pouca valorização do item no preço de revenda do automóvel que o possui.

 

A partir de 1º de janeiro de 2014, todos os carros vendidos são equipados com freios ABS produzidos pela empresa Bosch em sua fábrica situada na cidade de Campinas.

 

Distância de frenagem de 80 a 0 km/h:
rodas travadas ABS
superfície seca 60 m 47 m
neve / molhada 79 m 68 m
gelo 419 m 270 m

 

ABS para motos

Sua alta dinâmica torna as motocicletas inerentemente instáveis. Por esse motivo, os motociclistas tendem a ser relutantes em frear pesado, visto que o travamento das rodas levará a uma queda perigosa. O ABS para motos permite que o motociclista freie com segurança, impedindo que as rodas travem. A Bosch fabrica ABS para motos desde 1994.

 

Na Europa e no Brasil, por exemplo, praticamente uma a cada seis mortes no tráfego envolve motociclistas, e a proporção é muito maior na Índia e na China. Para a mesma distância viajada, o risco de um acidente fatal ao dirigir uma moto na Europa é 20 vezes maior que ao dirigir um carro. Especialistas em segurança confirmam que o ABS oferece um ganho considerável em segurança. A estimativa é que somente 1 a cada 100 motocicletas fabricadas no mundo e somente 1 a cada 10 motocicletas fabricadas na Europa vêm equipada com ABS.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *