Toyota revela design e preço de seu sedã FCV, movido a célula de combustível.

A Toyota Motor Corporation apresentou nesta quarta-feira, 25 de junho, o design externo de seu sedã movido a célula de hidrogênio. O modelo, que foi apresentado pela primeira vez como carro conceito no Salão do Automóvel de Tóquio 2013, será lançado no primeiro semestre de 2015, no Japão. Além disso, a montadora também já está com os preparativos em andamento para a fase de lançamento nos mercados norte-americano e europeu.

toyota fcv-1 toyota fcv-2 toyota fcv-3 toyota fcv-4

No Japão, o sedã movido a célula de hidrogênio será vendido ao preço de aproximadamente 7 milhões de ienes (aproximadamente US$ 68 mil, livre de impostos sobre consumo). Inicialmente, as vendas serão limitadas apenas para as regiões onde a infraestrutura de abastecimento de hidrogênio está sendo desenvolvida. Os preços para os mercados dos EUA e Europa ainda não foram definidos. No futuro próximo, além do preço, a Toyota irá divulgar também informações mais detalhadas, tais como especificações e metas de vendas.

O hidrogênio é considerado como uma das alternativas de combustível mais promissora, uma vez que pode ser produzido com uma variedade de fontes de energias primárias, como a solar e eólica. Quando comprimido, o hidrogênio apresenta densidade de energia mais elevada do que as baterias, sendo de fácil amarzenagem e transporte. Além do seu potencial como combustível para uso doméstico e em automóveis, o elemento pode ser utilizado em uma vasta gama de aplicações, como a geração de energia em grande escala.

A Toyota tem desenvolvido veículos movidos a célula de combustível há mais de 20 anos. O sistema da Toyota inclui o FC Stack, que gera eletricidade a partir da reação química entre hidrogênio e oxigênio, além de tanques de hidrogênio de alta pressão. Em 2002, a Toyota disponibilizou, de forma limitada, o aluguel do “Toyota FCHV”, um SUV de célula de combustível, no Japão e EUA.

Desde então, avanços significativos foram feitos ao sistema de célula de combustível. O sedã movido a célula de hidrogênio revelado hoje pela Toyota, por exemplo, se destaca pelo seu desempenho, que se assemelha a um veículo de motor a gasolina, com autonomia de aproximadamente 700 km (de acordo com medições realizadas pela Toyota com base nos parâmentros considerados pelo Ministério Japonês de Turismo, Infraestrutura e Transportes). O motor, quando acionado, emite apenas vapor d’água produzido pela reação entre hidrogênio e oxigênio. O tempo de reabastecimento é de cerca de três minutos.

Veículos movidos a células de combustível contribuem para a diversificação de combustíveis automotivos, não emitem CO2 ou substâncias nocivas para o ambiente durante a operação, detendo a mesma conveniência dos carros movidos à gasolina. A Toyota acredita no potencial dessas fontes alternativas de combustível, por serem amigas do meio ambiente e ideais para a promoção de uma sociedade com mobilidade sustentável.

As empresas do Grupo Toyota também estão envolvidas em outras iniciativas relacionadas ao uso de hidrogênio, realizando testes em residências e na produção de empilhadeiras e ônibus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *