Toque na primeira volta tira Fábio Fogaça de corrida no Distrito Federal.

Fim de semana no Autódromo Nelson Piquet terminou de forma prematura e abaixo das expectativas do piloto sorocabano, que se concentra agora para o encerramento de sua primeira temporada na categoria, no dia 15 de dezembro, em São Paulo.

A penúltima corrida de 2013 na Stock Car, disputada neste domingo em Brasília (DF), terminou de forma prematura e muito abaixo das expectativas do piloto sorocabano Fábio Fogaça. Atravessando um fim de semana de evolução, Fogaça apostava em um bom ritmo de corrida para voltar a pontuar em sua temporada de estreia na categoria. Mas um toque por trás ainda na primeira volta sequer permitiu ao representante da Vogel Motorsports colocar sua estratégia em prática.

“Mais uma vez perdi a chance de fazer uma boa corrida por causa de um toque sem defesa, como é uma batida na traseira. A Stock Car é uma das categorias mais difíceis e competitivas do mundo, e talvez 90% do grid represente a elite do automobilismo nacional. O problema foi que, por duas provas seguidas, tive algum tipo de incidente com a pequena parcela dos pilotos da categoria que não está preparada para todas as situações apresentadas durante uma corrida. E, pela segunda vez consecutiva, abandonei ao levar batidas por trás que poderiam ter sido evitadas: a primeira delas, em Curitiba, recebida de um retardatário, e a segunda, aqui em Brasília, recebida ainda na primeira volta”, desabafou o sorocabano.

Fogaça contornava a curva 4 do anel externo do Autódromo Nelson Piquet disputando posições quando foi atingido pelo carro de Wellington Justino no início do ponto de tangência. Na sequência, e em razão do desequilíbrio causado pelo toque, ele ainda bateu no carro do estreante Lucas Foresti e foi parar na área de escape. Com a seção traseira do carro danificada, o piloto conseguiu apenas levar seu carro de volta para os boxes e abandonar a prova.

“Foi uma pena porque nas voltas que completei antes de alinhar no grid de largada, percebi que o grande problema que tivemos na sexta e no sábado, que era o equilíbrio do carro nas entradas de curva, tinha sido corrigido. Até por isso fiz uma largada conservadora, porque sabia que tinha carro para ir para frente”, comentou Fogaça. “Agora vamos pensar na Corrida do Milhão e trabalhar para fechar o ano com um bom resultado em Interlagos”, finalizou.

A vitória deste domingo foi do paulista Thiago Camilo, que assumiu a liderança do campeonato a uma corrida do encerramento da temporada. Na prova decisiva – que vale o dobro de pontos e dará R$ 1 milhão ao vencedor -, apenas Camilo, Daniel Serra, Ricardo Maurício e Cacá Bueno tem chances de conquistar o título.

A “Corrida do Milhão” será disputada no dia 15 de dezembro no autódromo de Interlagos, em São Paulo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *