Saab enfrenta novo pedido de gestão judicial

Desta vez foi a empresa Labo Test a requerer a bancarrota da empresa após falhas nos pagamentos

Depois de já em Maio deste ano a NEVS (National Eletric Vehicles Sweden), consórcio detentor da Saab, ter decidido paralisar a produção do modelo 9-3 durante quatro semanas devido a problemas financeiros, a situação do fabricante ter-se-á agravado nos últimos três meses, pelo que deu agora entrada na justiça sueca um novo pedido de gestão judicial para a empresa. A decisão sobre este caso, apontam alguns meios de comunicação, está marcada para o dia 8 de setembro.

Segundo noticia a Associated Press, a empresa Labo Test deu entrada com um pedido para ser declarada a bancarrota da Saab após incumprimento com as suas obrigações. É referido que a ressuscitada marca automóvel deve um valor na ordem das 150.000 coroas suecas (16320€) à Labo Test, com algumas fontes a revelarem que os pagamentos não estão a chegar já desde o mês de fevereiro.

Como referido, já anteriormente haviam sido tornado públicos problemas financeiros da Saab, que paralisou a produção do 9-3 durante quatro semanas por falta de liquidez. A Saab não comentou a notícia atual, mas na altura em que a produção foi suspensa a acionista maioritária, a National Modern Energies referiu que a razão dos problemas estava nas falhas do seu parceiro chinês Quingbo em cumprir o acordo estabelecido anteriormente, obrigando-a a arcar com todos os encargos. Também na altura foi referido que a solução para os problemas e garantia de financiamento a longo prazo da empresa estavam já a ser negociadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *