Paulo Alberto assume liderança da MX2 na etapa mineira do Brasileiro de Motocross.

O piloto Paulo Alberto, da Equipe Honda Mobil, assumiu neste domingo (1º) a liderança da MX2 no Campeonato Brasileiro de Motocross. O atual campeão finalizou em segundo lugar a única bateria da categoria em Pedra Bonita (MG), palco da segunda etapa da competição, seguido do companheiro de equipe Hector Assunção.

Paulo só ficou em segundo lugar no dia porque foi punido pela direção de prova. Ele havia vencido a corrida, no entanto foi penalizado em 30 segundos por saltar em bandeira amarela. Thales Vilardi herdou a vitória. Apesar disso, o gringo pulou para primeira posição na classificação geral com 67 pontos, mesma pontuação de Hector. O português lidera pelo critério de desempate (melhor resultado na última bateria).

Galeria da Honda no Campeonato Brasileiro de Motocross

Já a segunda bateria da MX2 foi cancelada em razão do helicóptero de resgate não estar presente no momento da atividade na pista do Motoclube do Brigadeiro, visto que foi utilizado para remoção do piloto Leandro Silva, que sofreu uma queda na segunda corrida da MX1 e precisou ser encaminhado a um hospital da região.

Na categoria para motos 450cc, as duas corridas foram movimentadas. Na primeira, Wellington Garcia, da Equipe Honda Mobil, que estava com uma indisposição estomacal, chegou a andar na ponta durante as primeiras voltas. Porém, foi superado na sequência por Antonio Jorge Balbi, que ficou com a vitória, e pelo satélite Honda Jetro Salazar, da Escuderia X, o segundo colocado. O goiano acabou em terceiro. O suíço Julien Bill, também da Honda Mobil, terminou em décimo.

Bill fez boa largada na bateria seguinte e pulou para terceiro. Ele acompanhava Balbi, em primeiro, e Carlos Campano, em segundo, quando cometeu um erro e caiu. Assim, abandonou a corrida. Enquanto isso, o equatoriano Salazar, em quarto, buscava diminuir a diferença para Jean Ramos, satélite Honda da Vulcano Ipiranga IMS Levorin, e Balbi, que brigaram pela vice-liderança. Após forte disputa e troca de posições, Balbi ficou em segundo. Na última volta, Salazar mostrou agressividade e ultrapassou Jean, ficando assim em terceiro. Campano saiu com a vitória.

No somatório da etapa, Salazar foi o melhor piloto Honda, em terceiro lugar, com 42 pontos. Ele é o vice-líder na corrida pelo título. Jean acabou em quarto, com 34 pontos, e Wellington, em quinto, com 31 pontos. A vitória ficou com Balbi, com 47 pontos, seguido de Campano, com 43 pontos.

O Campeonato Brasileiro de Motocross volta a ter um período de recesso e só volta em agosto, nos dias 2 e 3, com a terceira etapa, em Paty de Alferes (RJ).

A Equipe Honda Mobil de Motocross tem o patrocínio de Pirelli, IMS, Riffel e Oakley.

RESULTADOS

CAMPEONATO MX2
1º Paulo Alberto #1 – 67 pontos
2º Hector Assunção #30 – 67 pontos
3º Thales Vilardi #27 – 65 pontos
4º Anderson Cidade #20 – 53 pontos
5º Gustavo Henn #90 – 40 pontos

BATERIA MX2
1º Thales Vilardi #27
2º Paulo Alberto #1
3º Hector Assunção #30
4º Fábio dos Santos #987
5º Eduardo Lima #2

CAMPEONATO MX1
1º Carlos Campano #115 – 93 pontos
2º Jetro Salazar #920 – 84 pontos
3º Antonio Balbi Junior #3 – 79 pontos
4º Wellington Garcia #21 – 71 pontos
5º Jean Ramos #10 – 60 pontos

SOMATÓRIO ETAPA MX1
1º Antonio Balbi Junior #3 – 47 pontos
2º Carlos Campano #115 -43 pontos
3º Jetro Salazar #920 – 42 pontos
4º Jean Ramos #10 – 34 pontos
5º Wellington Garcia #21 – 31 pontos

1ª BATERIA MX1
1º Antonio Balbi Junior #3
2º Jetro Salazar #920
3º Wellington Garcia #21
4º Carlos Campano #115
5º Jean Ramos #10
10º Julien Bill #902

 2ª BATERIA MX1
1º Carlos Campano #115
2º Antonio Balbi Junior #3
3º Jetro Salazar #920
4º Jean Ramos #10
5º Marcello Lima #5

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *