Novo Challenger é apresentado e chega ao mercado nacional no segundo semestre.

O Brasil agora é a rota dos “carrões”, veículos que a gente só ver em filmes do “espião 007” ou de corrida como “Velozes e Furiosos”. Alguma dúvida?Em Fortaleza, por exemplo, é comum alguém ver um Chevrolet Camaro por dia dobrando uma esquina ou cruzando seu caminho seja amarelo ou preto.

Para variar, a Ford já anunciou que o Mustang será comercializado para o ano no País. E “para engrossar o caldo” (expressando-se em um bom cearencês), neste ano, ao comemorar um século de existência, a Dodge traz uma boa notícia para o mercado brasileiro: os Dodge Charger e Challenger serão importados e estarão disponível para quem quiser tê-lo em sua garagem. A previsão é que cheguem em outubro. A apresentação oficial acontecerá no Salão do Automóvel de São Paulo e a seguir já serão disponibilizados para a rede de concessionários.

Mas como isso é possível? A compra da Chrysler pela italianíssima Fiat deu status de fabricante nacional à marca norte-americana que, em consequência disso, se beneficiaria do regime automotivo Inovar Auto, do Governo Federal, imposto no ano passado.

Os modelos devem desembarcar oficialmente na configuração SRT, equipada com o motor de 6.1 litros V8 de 425 cv de potência.

Valores? Bom, os preços deverão ficar na faixa dos R$ 200 mil ou um pouco mais. Na ponta do lápis, isso os colocaria como concorrentes diretos do Chevrolet Camaro e do novo Ford Mustang. Na capital cearense também não é difícil achar carros nesse mesmo patamar como Evoque, da Land Rover ou da germânica Mercedes-Benz, com o SLK 200 Kompressor.

Para Ronaldo Munoz, diretor-superintendente do grupo Newland, no Ceará há público para este modelo sim e sua chegada será um marco para o mercado cearense já que se trata de veículo clássico-esportivo. “O Challenger é uma lenda neste segmento”.

Devido ao bons números, ou seja, o crescente número de ricos no Brasil, a montadora acredita que será possível vender cerca de mil unidades dos modelos por ano no País.

challenge-1 Auto Auto Auto

 

Impressões

O Challenger SRT continua fiel ao desenho original dos anos 1960 e recebeu apenas pequenos retoques. Vocês já ouviram falar que “time que está ganhando não se mexe”? Pois é. O carrão também ganhou luzes diurnas por leds – agora eles são simétricos, o que remete bem mais ao modelo original. Em termos de design, uma nova grade e lanternas que remetem ao Challenger 1971.

Outro destaque do esportivo é o sistema Dive Modes, que oferece ao motorista a opção de diferentes formas de condução.

O interior, contudo, mudou bastante e com foco maior no motorista. Os recursos presentes são tela colorida no quadro de instrumentos e novo sistema multimídia com tela de 8,4 polegadas. Entretanto, a principal novidade é a potência do 6.4V8 Hemi, que foi para 492 cv, com 65,7 mkgf de torque.

O modelo também recebeu um outro câmbio automático de oito marchas, ficando o manual de seis disponível na versão de entrada.

Lançado em 2008, o atual Challenger é sim um verdadeiro muscle car retrô – sendo, inclusive, o mais fiel ao modelo em que foi inspirado.

Até agora, oito versões do Challenger foram apresentadas: SXT, SXT Plus, R/T, R/T Plus, R/T Shaker, R/T Plus Shaker, 6.4 Scat Pack e 392 HEMI Scat Pack Shaker. As duas primeiras usam o V6 Pentastar 3.6 de 304 cv. As intermediárias R/T e R/T Plus trazem o V8 Hemi 5.7 de 375 cv e as duas mais potentes, 6.4 Scat Pack e 392 Shaker, usam o Hemi 6.4, calibrado para render 492 cv e 56,7 mkgf de torque.

É bom salientar para o leitor e internauta que todas as versões trarão câmbio manual de seis marchas de série e automático TorqueFlite de oito marchas como opcional.

Versão apimentada

Das versões, o Hellcat possui um motor V8 6.4 sobrealimentado que gera mais de 600 cv de potência. Esse é considerado o motor V8 mais potente do Grupo Chrysler. Ele também é associado a uma transmissão automática de oito velocidades.

Segundo a fabricante, Além de preço menor, o Challenger como o Charge terão assistência técnica e garantia do fabricante, facilitando a sua comercialização no Brasil. Por aqui, espera-se que o maior concorrente será o Chevrolet Camaro. Aos novos ricos, a opção será lançada em breve. Alguém se candidata a tê-lo em sua garagem?

Ficha técnica

Motor: 6.1 V8 gasolina
Potência: 425 cv
Transmissão: automática (8 velocidades)
Torque: 65,6kgfm
0 a 100km/h: 4 segundos
Vel. Máxima: 280 km/h
Consumo: 5,5 km/l (cidade)
Origem: USA
Característica: esportiva
Preço: R$ 200 mil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *