Nelsinho Piquet é medalha de bronze nos XGames só com a terceira marcha.

Nelsinho Piquet conquistou a medalha de bronze nos XGames de Austin com uma ultrapassagem na última curva da final dos Supercars. É a primeira vez que um piloto brasileiro sobe no pódio em um evento internacional de rallycross.

“Estou muito feliz com essa medalha. Hoje estivemos o dia todo no limite, avançando por pouco nas quartas de final, na semifinal e no fim ganhando a medalha de terceiro lugar só com a terceira marcha no carro. Foi muito difícil e fico satisfeito por sair daqui com uma medalha. Agradeço ao time e aos patrocinadores pelo empenho em Austin”, disse o piloto do Ford Fiesta #07 da equipe SHR Rallycross.

O dia começou complicado para Nelsinho no Circuito das Américas. Depois de avançar na semifinal do GRC Lites em segundo lugar, ele alinhou seu carro na primeira fila para a finalíssima da categoria de acesso. Conseguiu uma boa largada e disputava a vice-liderança nas primeiras curvas, mas o carro #07 acabou parado no trecho de menor velocidade da pista, provocando um engavetamento e a interrupção da prova.

Com o equipamento avariado, Nelsinho ainda conseguiu realinhar no grid. Mas foi impedido de largar porque a direção de prova entendeu que seu carro deu causa à bandeira vermelha. “Foi duro na hora, mas tinha que me concentrar na disputa dos Supercars, então não tive muito tempo para lamentar”, afirmou ele, oficialmente quinto colocado na categoria de acesso.

De volta aos carros turbo, Nelsinho teve uma verdadeira batalha nas quartas de final. A exemplo do que aconteceu na etapa de abertura do GRC em Barbados, o piloto do carro #11 não teve piedade nem de seu equipamento nem do Fiesta #07. O carro do brasileiro saiu avariado, mas avançou na terceira posição.

Apesar do empenho da equipe SHR Rallycross, o carro voltou desalinhado para a semifinal. Largando por fora, Nelsinho conseguiu avançar para segundo, mas perdia rendimento no trecho de asfalto da pista e acabou superado por dois adversários. Recebeu a bandeirada em quarto lugar e teria sido eliminado dos XGames naquele momento, se não fosse uma punição de 5s ao carro #38.

Então veio a final, com o brasileiro alinhando em sexto e último lugar no grid. Ele então fez sua melhor largada da competição, avançando para terceiro no travado trecho de terra que antecedia o salto. Mas um enrosco entre os competidores que ficaram para trás provocou novamente a bandeira vermelha, e os carros foram obrigados a realinhar no grid.

Na segunda largada, com apenas quatro carros no grid, novamente Piquet Jr saltou bem. Ele fechou a primeira volta em segundo lugar, atrás apenas de Scott Speed.

Como o adversário tomou o “joker” (atalho, cuja passagem é obrigatória em uma das voltas de cada bateria do GRC) e Nelsinho não, se delineava uma estratégia eficiente para tirar a diferença para Speed e então dar o bote nas voltas finais.

Então começaram a falhar as marchas…

Em questão de duas voltas, ao invés de atacar o líder do campeonato pela ponta, Nelsinho teve que recorrer ao joker para se defender dos adversários que rapidamente se aproximavam. “Não tinha mais freio motor e ficou muito difícil pilotar só com a terceira marcha. Naquela altura era muito lento depois do grampo e fiquei muito nervoso. Cometi um erro e passei a segunda vez pelo joker.”

Punido com “stop and go”, o carro #07 caiu para quarto e último lugar a duas voltas do fim. Mas Piquet continuou forçando o ritmo e levou sorte com a rodada do carro #33 na última curva. Ele conseguiu a ultrapassagem a menos de 20 metros da bandeirada, levantando a arquibancada no Circuito das Américas.

“Estou nisso há mais de vinte anos e aprendi que as corridas só acabam na bandeira quadriculada. Tem que acreditar e lutar até o final e essa atitude hoje me colocou no pódio”, acrescentou o piloto.

O resultado fez Nelsinho subir para a segunda posição no campeonato, com 83 pontos.

A terceira etapa do Red Bull Global Rallycross Championship está marcada para os dias 21 e 22 de junho, em Washington

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *