Moto GP – Alex Rins vence em Austin de Suzuki.

A única coisa garantida nas corridas é que nada é garantido, uma máxima que se aplica que nem uma luva à corrida de MotoGP em Austin. Marquez domina neste circuito há 7 anos, assegurou aqui 7 poles e 6 vitórias, e atendendo à forma como os treinos correram, poucos apostariam contra o Espanhol fazer 7 de 7 este ano.

Só que, isolado no comando, o homem da Honda Repsol chegou à fatídica curva 12 no fim da reta à 8ª volta quente demais, e ligeiramente fora de trajetória. A RCV fugiu-lhe debaixo, e apesar de ajudado pelos comissários, Marquez foi incapaz de retornar à pista, deixando Rossi à frente, seguido de Rins, Miller, Dovizioso e Morbidelli.

Aleix Espargaró cai logo na largada, Mir e Viñales recebem uma penalidade e passam a rodar no pelotão de trás, e pouco depois, Crutchlow fica também de fora, caindo quando seguia Rossi. Mais atrás, Zarco e Oliveira rodam juntos em 12º e 13º respetivamente nas KTM.

Para maior humilhação da equipe gerida por Alberto Puig, 3 voltas depois a moto semelhante de Lorenzo se cala entretanto, à frente, Rins começa a atacar Rossi e quando este se defende fechando demais, o passa a 4 voltas do final para liderar e vencer a prova.

Rossi não desiste da luta, e Miller começa a ser apanhado por Dovizioso, que perante a queda de Marquez e com Rossi segundo, lidera o Campeonato, lutando pelo lugar mais baixo do pódio…

Rins entra na última volta no comando, com Rossi em seu encalço e acabam colados com a vitória de estréia de Rins… Miller completou o pódio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *