Ministério do Desenvolvimento Agrário e Anfavea assinam Acordo de Cooperação sobre o Programa Mais Alimentos.

  • Documento foi assinado pelo Ministro Laudemir Müller e o presidente da Anfavea, Luiz Moan Yabiku Junior.
  • Mais de 80 mil tratores e 48 mil veículos foram comercializados pelo Programa desde sua criação, na safra 2008/2009.

 

O Ministério do Desenvolvimento Agrário, MDA, e a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores, Anfavea, assinaram na sexta-feira, 17, na sede da entidade, em São Paulo, SP, o Termo de Acordo de Cooperação sobre o Programa Mais Alimentos. O documento foi assinado pelo Ministro Laudemir Müller e pelo presidente da associação, Luiz Moan Yabiku Junior.

 

O objetivo deste acordo, em linha com as metas do Mais Alimentos, é estimular o desenvolvimento da agricultura familiar brasileira e promover a modernização e produtividade da atividade rural. Por meio de descontos e outras vantagens, os agricultores têm acesso a máquinas e veículos com preços especiais, além de condições de financiamento exclusivas.

 

Para o presidente da Anfavea, Luiz Moan Yabiku Junior, os benefícios do Programa para o País são relevantes: “É extremamente importante ter um programa voltado para a agricultura familiar no Brasil. Precisamos estimular o crescimento deste segmento com mecanismos que garantam o aumento da produtividade rural com equipamentos modernos e altamente eficientes”.

 

Desde a criação do Programa Mais Alimentos, na safra 2008/2009, foram comercializados mais de 80 mil tratores e 48 mil veículos. Na visão do presidente da entidade o Brasil ainda possui forte potencial de crescimento:

 

“Temos uma relação de hectares por trator baixa em relação aos demais países do mundo. O mesmo ocorre quando analisamos as colheitadeiras. Por isso tenho convicção que com o estímulo à mecanização teremos contínuo crescimento da produtividade neste segmento relevante para a economia brasileira. Ainda dentro do esforço da Anfavea na internacionalização do segmento, o Mais Alimentos Internacional aponta para exportação de mais de 2,5 mil tratores, sendo que em setembro exportamos as primeiras 320 unidades para o Zimbábue”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *