Mini Cooper Countryman: nota máxima do IIHS

Foi o único entre os 12 modelos testados; Hyundai Veloster e Fiat 500L foram mal

 

Carroceria do Mini indica baixos riscos de lesões graves aos ocupantes.
O Institute for Highway Safety (IIHS), organização sem fins lucrativos mantida por seguradoras dos Estados Unidos, divulgou na quarta-feira, 30, resultado de nova baterias detestes de colisão com 12 diferentes veículos compactos (no padrão de tamanho norte-americano). Dos modelos avaliados, o único a ganhar a avaliação boa, considerada a nota máxima, foi o Mini Cooper Countryman, o Mini de quatro portas. De acordo com o instituto, são quatro as divisões de resultados, do bom, a aceitável, marginal e pobre.

“O Mini Cooper Countryman teve um desempenho sólido”, diz em nota Joe Nolan, vice-presidente sênior de pesquisas do instituto. “O habitáculo do Countryman segurou razoavelmente bem. Os cintos de segurança e airbags trabalharam em conjunto para controlar o movimento do manequim, e os danos causados aos bonecos indicam um baixo risco de lesões graves em um acidente real.”

Desta vez, modelos elétricos e híbridos também foram testados. O Chevrolet Volt, como motor elétrico, e o Ford C-Max Hybrid foram avaliados como aceitáveis, enquanto que o elétrico Nissan Leaf foi classificado como pobre.

O 500L, versão maior e mais espaçosa do Cinquecento, foi julgado como pobre, bem como o Mazda 5 e o Nissan Juke. O Hyundai Veloster e o Scion Xb também foram mal nos testes de segurança, avaliados como marginais. Mitsubishi Lancer, Scion FR-S e Subaru BRZ são considerados aceitáveis pela organização.

O vice-presidente Joe Nolan comentou que o Fiat 500L teve sua carroceria seriamente comprometida, afetando o espaço de sobrevivência do motorista com o deslocamento do volante sobre o condutor. Neste movimento, o airbag frontal foi acionado fora da posição ideal para que a cabeça do manequim fosse protegida. Além disso, o boneco sofreu lesões graves no quadril e em ambas as pernas.

Os crash-tests são realizados desde 2012 pela IIHS. A frente dos veículos é batida a uma velocidade de 40 km/h contra uma barreira fixa, que simula uma árvore ou poste.

Confira como ficou o Mini Cooper Countryman, que teve nota máxima (à esquerda), e o Fiat 500L, avaliado com a pior nota: 

Ranking

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *