Mercado Internacional – PSA quer assinar o acordo de fusão com a FCA ainda em 2019.

Segundo uma fonte ligada diretamente ao negócio, citada pelo Automotive News Europe, o PSA Group quer assinar o plano de quase 50 bilhões de euros para se fundir com a FCA.

 

Esta notícia afasta qualquer nuvem que pudesse escurecer a negociação, especialmente depois de sabermos que a General Motors processou a FCA na passada semana.

 

Lembramos que esta fusão irá criar o quarto maior construtor mundial e ao novo grupo a escala necessária para cumprir todas as regras dos reguladores que continuam perturbando os construtores a nível global.

Segundo a referida fonte, o PSA Group continua focado nas conversas sobre a fusão e quer assinar o memorando de entendimento ainda em dezembro. Do lado da FCA há a mesma vontade de ter tudo pronto ainda em 2019 para concretizar o negócio em 2020. Ambas as companhias não estão preocupadas com o processo impetrado pela General Motors, que exige uma felpuda compensação devido a alegação de suborno aos membros da UAW (os sindicatos norte americanos da indústria automotiva) para perturbar as negociações entre a GM e os trabalhadores, custando bilhões de dólares ao gigante norte americano. A FCA diz que a GM está apenas com medo do que irá surgir com a fusão entre a FCA e a PSA e quer perturbar o negócio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *