Mercado Internacional – O novo Peugeot 208 que será apresentado em Genebra.

O Salão de Genebra será o palco para a revelação do 208 e depois da Peugeot já ter libertado alguns detalhes; tais como tecnologia avançada, i-Cockpit redesenhado, nova plataforma ; a nova geração do utilitário francês exibirá a nova linguagem de estilo inaugurada com o 508. Ainda assim, o 208 estará mais perto do 308 que do topo de gama da casa do Leão, com alguma inspiração recebida do protótipo Fractal mostrado em 2015.

A plataforma será a CMP, pelo que o carro será maior passando dos 3,96 metros para os 4,04 metros, encostando-se, assim, ao 308. Curiosamente, a distância entre eixos não vai crescer (fica nos 2,54 metros), mas o porta malas supera os 300 litros de capacidade. O i-Cockpit será redesenhado com uma instrumentação totalmente digital e um volante diferente com a parte superior e a parte inferior cortadas. O console central também será redesenhada, com o ecrã central situado mais acima e orientado para o condutor, bem parecido com o que vemos no Peugeot 3008. Porém, como se vê nas fotos, muito semelhante ao do 508.

O carro azul das fotos é a versão elétrica, que terá uma grade diferente, embora se mantenham os dentes de saber e as três barras verticais que simbolizam a garra do leão. Na traseira, esta a barra que unem os dois faróis que também exibem as garras do leão.  

A plataforma CMP é mais leve 30 quilogramas que a anterior PF1, devido à utilização de alumínio e de materiais compostos. Sendo modular, permite que o 208 tenha uma versão elétrica. No lado tradicional, o 208 contará com as mecânicas do grupo PSA, ou seja, o bloco 1.2 Puretech com 68 e 82 CV sem turbo ou 100 ou 130 CV com sobrealimentação. Surgirá uma inédita versão de 155 CV. No lado diesel (europa), está o mais recente bloco 1.5 BlueHDI com 100 e 130 CV. Estarão disponíveis caixas manual e automática. Para as versões híbridas com tecnologia de 48 volts (alternador gerador) estará equipado com caixa de dupla embreagem de sete velocidades. A versão elétrica está equipada com um motor de 136 CV e uma autonomia superior a 300 km (bateria de 50 kWh) segundo o ciclo WLTP.

A plataforma CMP é diferente da MEB do grupo VW (exclusiva para modelos elétricos) sendo capaz de utilizar todos o tipo de motores, térmicos ou elétricos. Neste último caso, o 208 terá um único motor com 136 CV e 260 Nm de binário, baterias localizadas no fundo do carro, com o eixo traseiro sendo ligeiramente recuado para esse efeito. O carro não terá sistema de climatização, existindo no seu lugar uma nova geração de bomba de calor (que desta feita funciona não até aos 5 graus negativos, mas até aos 37 graus negativos), que consome entre um quarto a um terço de energia de um sistema convencional, oferecendo 50 km de autonomia. Os dispositivos de recuperação de energia na frenagem e na desaceleração conseguem recuperar 20% de energia em cidade. O 208 terá um sistema de recarga externa da bateria de 50 kWh (Plug In), que dura de 5 a 8 horas (Wallbox de 11 kW) ou 30 minutos (80% da carga) numa tomada de 100 kW, exibindo uma autonomia em redor dos 300 km. Em 2020, o PSA Group terá novos motores elétricos feitos pela japonesa Nidec e pacotes de baterias otimizados.

Para o mercado brasileiro a Peugeot ainda conta com o 208 produzido na fábrica de Porto Real – RJ; deixando para o próximo ano a entrada desta nova versão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *