Luz verde para a quarta temporada do Red Bull Kart Fight dá a largada no Brasil.

Foi dada a largada para a temporada brasileira do Red Bull Kart Fight. Pelo quarto ano consecutivo, o país faz parte da maior competição de kart amador do planeta. Nas três primeiras edições do evento no Brasil, mais de 30 mil pilotos tentaram um lugar na final nacional, que já levou cinco brasileiros para disputar a batalha decisiva em busca do título mundial.

Até o fim de setembro, 11 kartódromos do país receberão a fase classificatória. No mês seguinte, cada pista será o palco da final local, com os mais rápidos ao longo destes quatro meses; que classificará os três primeiros para a grande final nacional, que definirá o representante brasileiro para a disputar o título de campeão mundial, no início de 2016.

As duas primeiras edições tiveram vencedores cariocas: Fábio Konrad, em 2012; e Humberto Rubin, no ano seguinte. Para os dois, o evento já faz parte do calendário de quem gosta de velocidade, mas não compete profissionalmente.

“Red Bull Kart Fight já é o evento mais esperado do calendário entre os kartistas amadores aqui no Brasil. Apesar de estarmos em outros estados, nós (pilotos) nos conhecemos e ficamos nos falando para saber como cada um está para chegar à Final Nacional. Ter a chance de representar o Brasil nas provas decisivas, que aconteceram na Áustria (em 2014), foi incrível e vou fazer de tudo para voltar”, comentou Rubin.

“Em 2012 venci a edição brasileira e por pouco não levei a bandeira do Brasil ao pódio na Final Mundial, que aconteceu em Bolonha (Itália, quando Fábio terminou em quarto lugar, entre 22 finalistas do mundo todo). Consegui chegar nas três finais realizadas aqui no Brasil e quem sabe este ano não consigo voltar a representar o nosso país lá fora”, afirmou Konrad.

O atual campeão é o paulista José Ricardo de Oliveira, que tem a competição no sangue. Ele é irmão do piloto brasileiro João Paulo de Oliveira, radicado no Japão, que tem em seu currículo inúmeros títulos na terra do sol nascente e na Alemanha, onde faturou o campeonato da Fórmula 3 Alemã, em 2003.

“Ainda não conhecia a Áustria e ter a chance de disputar a final do Red Bull Kart Fight lá foi sensacional. Consegui terminar a corrida decisiva em quinto, entre os 17 finalistas, mas fiquei com gostinho de quero mais. Espero me classificar para a Final Nacional para lutar por uma vaga para representar o Brasil, de novo, contra os outros pilotos do mundo”, comentou José Ricardo.

A fase classificatória do Red Bull Kart Fight Brasil começou nesta semana e se estende até o dia 30 de setembro. Para mais informações acesse www.redbull.com.br/kartfight

Confira os kartódromos participantes, separados por estados, e os dias válidos em cada local:
São Paulo
Kartódromo Internacional Nova Odessa (Nova Odessa) – Terças e quintas-feiras

Rio de Janeiro
Kartódromo Internacional Volta Redonda (Volta Redonda) – Terças e quintas-feiras
Kartódromo do Rio de Janeiro (Rio de Janeiro) – Segundas e sextas-feiras

Espírito Santo
KIS – Kartódromo Internacional da Serra (Serra) – Quintas-feiras e sábados

Minas Gerais
Kartódromo Internacional de Betim (Betim) – Quartas e quintas-feiras

Pernambuco
Kartódromo Tamboril (Paulista) – Sextas-feiras e sábados

Paraná
Kartódromo de São José dos Pinhais (São José dos Pinhais) – Terças e quartas-feiras

Santa Catarina
Kartódromo Internacional Beto Carrero (Penha) – Sábados e domingos
Kartódromo Internacional de Joinville (Joinville) – Segundas e quintas-feiras, a partir das 19h

Rio Grande do Sul
Tarumã Kart Clube (Viamão) – Terças e quintas-feiras, a partir das 18h
Velopark (Nova Santa Rita) – Terças e quintas-feiras

Fotos: Bruno Terena / Red Bull Content Pool

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *