Honda CB 500X e CB 500F 2020 iniciam pré-vendas na rede de concessionárias.

As Honda CB 500F e CB 500X acabam de completar seis anos de pleno sucesso no mercado brasileiro. Neste espaço de tempo, obtiveram a unanimidade de seus usuários, tanto dos novatos que nelas encontraram o meio ideal para ascensão à alta cilindrada, quanto os mais experientes, atraídos pela eficiência dinâmica do moderno projeto.

A genialidade da família Honda CB 500 está em compartilhar itens fundamentais como motor e chassi e, através deles, criar motocicletas de personalidades bem diferentes – uma crossover aventureira e uma naked com alma de streetfighter. O resultado alcançado pela engenharia da Honda uniu eficiência máxima em aspectos variados e as CB 500F e CB 500X são, reconhecidamente, modelos seguros, robustos, econômicos e de baixo custo de manutenção. Máquinas cativantes, divertidas de se pilotar, adequadas para o uso cotidiano e escapadas nos finais de semana.

As qualidades de aventureira da Honda CB 500X foram exaltadas nesta versão 2020 através da adoção da roda dianteira de 19 polegadas, escolha que amplia a capacidade do modelo de encarar terrenos ruins com maior segurança e desenvoltura. Já a Honda CB 500F em versão 2020 atende de modo ainda mais completo os fãs do estilo essencial e agressivo das naked, que tem na grande maneabilidade seu ponto de destaque.

 

O design da CB 500X 2020 está mais afinado ao caráter “off” que a roda aro 19 polegadas confere ao modelo, escolha técnica que eleva a dirigibilidade em estradas de pavimentação degradada, e até mesmo permite breves incursões na terra. A posição de pilotagem, aperfeiçoada, confere maior domínio, mérito em parte de um novo guidão cônico. Complementam a atitude mais aventureira da CB 500X 2020 as suspensões de curso ampliado e um amortecedor posterior mais eficaz. Novo painel de instrumentos black out em LCD e para-brisa mais protetivo são outras novidades da CB 500X 2020.

Já a naked CB 500F 2020 tem no design radical o ponto que mais a diferencia da versão anterior, mas não só. O novo guidão cônico proporciona posição de pilotagem mais adequada, que facilita o controle. Amortecedor traseiro aperfeiçoado, painel black out LCD com indicador de marchas engatadas são outras atualizações do modelo.

Comum à ambas CB 500 é o motor bicilíndrico, cuja potência máxima de 50,4 cv permaneceu inalterada mesmo tendo recebido novos comandos de válvulas e dutos de admissão e escape redesenhados. Estas alterações visaram a melhoria da potência e torque em regimes baixos e médios de rotação. Outra novidade é a introdução da embreagem assistida do tipo deslizante, item que geralmente equipa motos superesportivas.

O chassi tubular de aço de arquitetura tipo Diamond é igual em ambas CB 500, que também compartilham o painel com luz-alerta “shift-up”, que avisa o momento ideal para troca de marcha, e o indicador digital de marcha engatada. A iluminação Full LED é equipamento padrão nas CB 500F e CB 500X 2020.

O motor bicilíndrico paralelo arrefecido a líquido da família Honda 500 conta com dois comandos de válvula no cabeçote (DOHC) que atuam por meio de balanceiros roletados nas quatro válvulas de cada cilindro. O acionamento dos comandos se dá por corrente com tratamento da superfície em Vanádio, que garante grande durabilidade. Um preciso trabalho de aperfeiçoamento foi realizado neste motor para incrementar torque e potência em regimes entre 3.000 e 7.000 rpm. O melhoramento de 4% foi conseguido graças à antecipação em 5º do fechamento das válvulas e a ampliação do levantamento em 0,3 mm (agora 7,8 mm).

A melhoria na entrega de potência e torque também se beneficiou do trabalho realizado nos dutos de aspiração, que tiveram sua eficiência aumentada pelo reposicionamento da bateria, o que permitiu criar espaço para um percurso mais retilíneo dos dutos da caixa do filtro de ar até as borboletas do sistema de injeção PGM-FI.

Potência e torque máximo permaneceram inalterados nas CB 500F e CB 500X 2020: 50,4 cv a 8.500 rpm e 4,53 kgf.m a 6.500 rpm. Idem com relação às medidas fundamentais deste moderno motor, reconhecido pela leveza, economia, robustez e versatilidade: diâmetro e curso tem 67 x 66,8 mm e a capacidade cúbica é de exatos 471 cm3. A taxa de compressão é de 10,7:1 e o virabrequim tem moentes a 180º. Um eixo equilibrador está posicionado na parte de trás dos cilindros, próximo ao baricentro da moto, visando a redução de vibrações. O câmbio de seis velocidades é agora dotado de uma embreagem do tipo deslizante com acionamento assistido. A transmissão final é por corrente vedada tipo 520.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *