GRUPO RENAULT: RESULTADOS TRIMESTRAIS

Faturamento em progressão de 9,4% no terceiro trimestre.

Renault mantém crescimento no terceiro trimestre. Grupo continua a aproveitar dinamismo de mercados e novos produtos na Europa. 

Participações de mercado em progressão ou estáveis em todas as demais regiões.

  • Grupo Renault apresenta emplacamentos em progressão de 1,2%, com 620.525 unidades no terceiro trimestre de 2015.
  • Emplacamentos do Grupo em progressão de quase 21.000 unidades (alta de 6,5%) na Europa, principalmente graças ao sucesso dos novos modelos. O portfolio de pedidos está ligeiramente mais elevado que em 2014.
  • Em um contexto de queda de seus principais mercados fora da Europa, Grupo conquista participações de mercado na Eurásia (+1,5 ponto) e nas Américas (+0,5 ponto).
  • Faturamento do grupo Renault atingiu 9,34 bilhões de euros no terceiro trimestre, em alta de 9,4%, em relação ao mesmo período de 2014.
  • Faturamento da Divisão Automobilística em alta de 10,2%, para 8,8 bilhões de euros, sustentado pelas vendas às empresas parceiras.
  • Grupo confirma objetivos para 2015.

Resultados comerciais: destaques do 3º trimestre de 2015

Os emplacamentos do grupo Renault (620.525 unidades no trimestre) tiveram alta de 1,2%, em um mercado automobilístico mundial em queda de 0,2%. Os emplacamentos do Grupo tiveram progressão de 7.288 unidades em três meses, contra 9.806 durante todo o primeiro semestre.

Na Europa, em um mercado em forte alta (+9,8%), o grupo Renault registrou progressão de 6,5% em seus emplacamentos. Apesar destes 20.802 emplacamentos a mais no período, a participação de mercado apresentou uma queda de 0,3 ponto, ficando em 9,0%.

O sucesso dos últimos lançamentos, Kadjar e Espace, assim como a força dos modelos Captur e Clio, fortaleceram o portfolio de pedidos (44.000 unidades a mais que no final de setembro de 2014), o que deve ter um impacto positivo na performance comercial do Grupo na Europa no último trimestre.

O Grupo apresenta fortes altas de seus emplacamentos na grande maioria dos países da Região. Destaque para a boa performance do Grupo no Reino Unido (+22,3%), Holanda (+21,7%), Espanha (+16,2%), Portugal (+21,1%) ou ainda na Polônia (+25,4%).

A marca Renault alavanca a performance do Grupo com volumes em alta de 23.199 unidades, em alta de +9,8% em relação ao mesmo período de 2014. Já a participação de mercado da marca Dacia está em recuo de 0,3 ponto, com 2,1% do mercado europeu.

Na França, os volumes de vendas do Grupo estão em ligeiro recuo de 186 unidades. No terceiro trimestre, a participação de mercado ficou em queda de 1,4 ponto, com 24,4%. O Renault Clio se mantém como o veículo mais vendido na França, considerando-se todos os segmentos.

Fora da Europa, o Grupo mantém sua participação em um mercado em queda de 5,1%, sendo que os emplacamentos do Grupo estão em recuo de 4,6% e representaram 45,4% dos volumes globais no período. O Grupo conquistou participações de mercado na região Américas (+0,5 ponto), na Eurásia (+1,5 ponto) e se mantém estável nas regiões África-Oriente Médio-Índia (+0,1 ponto) e Ásia-Pacífico (0,0 ponto).

Na região Américas, os emplacamentos do Grupo estão em recuo de 5,3%, em um mercado em queda de 12,5%. No Brasil, segundo mercado do Grupo, a Renault fortalece sua posição, e sua participação de mercado está em progressão de 0,3 ponto, com 7,4%. Na Argentina, os emplacamentos do Grupo estão em franca progressão no período. Com 5.437 unidades a mais que em 2014, houve uma progressão de 26,3%. A participação de mercado, em alta de 2,6 pontos, ficou em 14,6%.

Na Região Eurásia, a participação de mercado está em progressão de 1,5 ponto. As vendas do Grupo caíram apenas 1,2%, enquanto que o mercado está em recuo de 13,9%. Na Rússia, onde o Grupo decidiu claramente defender suas margens, a retração de sua participação de mercado ficou limitada em 0,5 ponto. Já os emplacamentos estão em recuo de 29,8%, em um mercado em queda de 25,3%. Na Turquia, em um mercado em fortíssima alta no trimestre (+23,5%), seus emplacamentos saltaram para 31,6%. O Grupo conquistou 1,1 ponto de participação de mercado, para 17,1%.

Na Região África-Oriente Médio-Índia, os emplacamentos do Grupo estão em queda de 4,8%, em um mercado em retração de 6,6%. A participação de mercado do Grupo está em progressão de 0,1 ponto. Na Argélia, limitando a queda de seus emplacamentos a -36,7%, em um mercado perturbado por mudanças na regulamentação e em retração de 48,6%, o Grupo se afirma como líder, com uma participação de mercado que está em progressão de 6,4 pontos, para 34%. Na Índia, aguardando o início das vendas do Kwid (que conta com mais de 50.000 pré-vendas até esta data), o grupo vendeu 4.818 veículos a menos e sua participação de mercado caiu 0,7 ponto.

Na Ásia-Pacífico, a participação de mercado do Grupo ficou estável no trimestre, com emplacamentos em queda de 11,2%. Aguardando o início de sua produção local prevista para o início 2016 na China, o principal mercado em todo o mundo, o Grupo apresenta vendas em queda de 6.735 unidades. Na Coreia, com vendas em alta de 2.770 unidades no período, a Renault Samsung Motors continua a avançar (+16,6%) mais rápido que o mercado (+12,5%). A participação de mercado, em alta de 0,2 ponto, ficou agora em 4,5%.

Faturamento do 3º trimestre por setor operacional

No terceiro trimestre de 2015, o faturamento do Grupo está em progressão de 9,4%, atingindo 9,34  bilhões de euros.

O faturamento da Divisão Automobilística está em progressão de 10,2%, para 8,8 bilhões de euros. Em relação a esta alta, 5,2 pontos são provenientes do aumento das vendas às empresas parceiras. O efeito volume de 0,6 ponto é inferior à alta dos emplacamentos (+1,2 ponto), em razão da atividade de CKD[1] computada como vendas às empresas parceiras. O efeito mix geográfico está em retração de 0,6 ponto, principalmente em razão da queda das vendas na Ásia. O impacto mix produto ficou positivo em 2,3 pontos sob o efeito do sucesso das vendas dos modelos Kadjar e Espace.

O efeito de preços ficou positivo em 2,3 pontos, devido:

  • Aos aumentos para compensar as desvalorizações das moedas, principalmente nos mercados emergentes;
  • A um melhor mix de versões.

O impacto das moedas ficou negativo em 2,2 pontos, em razão principalmente da fraca performance do Rublo russo e do Real, no Brasil. O item classificado como “outros” teve um efeito positivo de 2,6 pontos devido a uma melhor contribuição de “peças & acessórios”, vendas de veículos seminovos, e refaturamento de P&D às empresas parceiras.

A Divisão de Financiamento das Vendas (Banco RCI) contribuiu para o faturamento do Grupo à altura de 534 milhões de euros, com retração de 2,2% em relação ao mesmo período de 2014. Esta queda se explica pela queda das taxas de juros na Europa e a desvalorização de algumas moedas. A média de créditos em circulação, que chegou a 28,8 bilhões de euros no terceiro trimestre de 2015, apresentou um avanço de 12,8%. O número de novos contratos de financiamento aumentou 15,2% em relação ao terceiro trimestre de 2014.

Perspectivas

O mercado europeu deve avançar 8% neste ano, e o mercado francês deve ter uma progressão de 5%. Nossos principais mercados emergentes devem continuar apresentando condições adversas e voláteis no quarto trimestre.

Neste contexto, o Grupo confirma seus objetivos de:

  • Aumentar os emplacamentos e o faturamento do Grupo (com taxas de câmbio constantes),
  • Melhorar a margem operacional do Grupo e da Divisão Automobilística,
  • Gerar um fluxo de caixa livre operacional positivo da Divisão Automobilística.

Faturamento consolidado do grupo Renault

(Em milhões de euros) 2015 2014 Variação
2015/2014
1º trimestre      
Divisão Automobilística 8.829 7.727 14,30%
Divisão de Financiamento das Vendas 559 530 5,50%
Total 9.388 8.257 13,70%
2º trimestre      
Divisão Automobilística 12.236 11.012 11,10%
Divisão de Financiamento das Vendas 573 551 4,00%
Total 12.809 11.563 10,80%
3º trimestre      
Divisão Automobilística 8.802 7.984 +10,2%
Divisão de Financiamento das Vendas 534 546 -2,2%
Total 9.336 8.530 +9,4%
9 meses      
Divisão Automobilística 29.867 26.723 +11,8%
Divisão de Financiamento das Vendas 1.666 1.627 +2,4%
Total 31.533 28.350 +11,2%

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *