GP de Monza corre o sério risco de não ocorrer.

De acordo com notícias vindas de Itália e reveladas pelo Motorsport.com, a realização do Grande Prêmio de Itália de Fórmula 1 em Monza pode estar em risco (mas não a corrida deste ano) porque Bernie Ecclestone pretende ver feitas obras de melhoramento da pista e percebeu numa reunião com os responsáveis do traçado italiano que isso poderá ser complicado.

Angelo Sticchi Damiani, presidente do Automóvel Clube de Itália e Ivan Capelli, presidente Automóvel clube de Milão, estavam descansados relativamente ao acordo monetário – qualquer coisa à volta dos 18 milhões de euros – mas Bernie Ecclestone mostrou muitas reservas quanto à gestão da pista de Monza, nomeadamente quanto à sua capacidade de assegurar o dinheiro necessário para as obras.

Ecclestone não quer assinar um contrato sem garantia de melhoramentos no circuito. Contudo, Angelo Sticchi Damiani, presidente do Automóvel Clube de Itália, não está disposto a perder o Grande Prêmio, pelo que Imola ou Mugello passam de imediato a ser hipóteses. A Catedral do Automobilismo fora da F1? Mais uma vez a história esta sendo posta a prova.

Bernie quer autódromos novos, mas Monza, tem tudo o que os amantes da Fórmula 1 querem; “velocidade e muitas ultrapassagens”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *