Fórmula E: A boa estreia da Nissan.

A Nissan e.dams iniciou a sua participação no campeonato de Fórmula E ABB FIA conquistando uma boa quantidade de pontos como primeira marca japonesa envolvida na categoria. Lembramos que a Nissan é o mais recente construtor a se juntar ao campeonato, com os seus pilotos, o suíço Sebastien Buemi e o britânico Oliver Rowland, a terminarem em sexto e sétimo lugar respetivamente, na etapa de abertura, o Ad Diriyah ePrix.

 

Os destaques do fim de semana para a Nissan, incluíram a classificação de Buemi como o terceiro mais rápido na prova, chegando mesmo a rodar no segundo lugar no início da prova. Rowland ganhou sete posições após se ter qualificado em 14º do grid de largada e a Nissan e.dams terminou o seu fim de semana de estreia com o quarto lugar em pontos: “Após mais de dois anos de planejamento e desenvolvimento do nosso programa de Fórmula E, todos na Nissan estão muito orgulhosos com um resultado tão forte na nossa primeira prova”, disse Michael Carcamo, Diretor Global da Nissan Motorsports.

 

“Sexto e sétimo mostra um forte desempenho para uma equipe que se esta estreando e além disso já percebemos onde temos de melhorar. Vamos trabalhar arduamente para avançar na direção certa na próxima rodada em Marraquexe. Acreditávamos que a Fórmula E iria ser uma excelente plataforma para demonstrar a Mobilidade Inteligente da Nissan e essa crença foi cimentada após a nossa primeira prova. Esta rodada foi um enorme sucesso para a série e estamos ainda mais entusiasmados para os desafios que se seguem.

 

Para Sebastien Buemi: “Tive um excelente começo e consegui chegar à segunda posição na primeira curva, mas comecei a perder gradualmente terreno e não consegui manter o ritmo que precisávamos. O conceito do Modo de Ataque é um pouco matreiro, porque perdemos algum tempo quando o ativamos, mas depois somos recompensados. Perdemos algumas posições no final da corrida porque não o ativamos no momento certo. Foi uma prova difícil porque não havia muita aderência, especialmente depois da chuva. Quando somos o segundo na primeira curva, ficamos um bocado desapontados quando terminamos em sexto. Mas vamos regressar, trabalhar no duro e ver em que ponto estamos em Marraquexe”.

 

Segundo Oliver Rowland: “O início foi muito agitado e estava acontecendo tudo ao mesmo tempo, mas mantive um bom ritmo ao longo de toda a prova e estou contente com a conquista da sétima posição para a Nissan e.dams. Fiz muita preparação no simulador, mas a condução em prova é mais complicada porque estamos todos a lutar em todas as voltas, com outros pilotos a lançar-se sobre ti a todo o momento. Quando já tiver conduzido mais quilômetros, tudo vai parecer mais natural e vou concentrar-me mais sobre os detalhes mais pequenos que vão melhorar o nosso desempenho.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *