Fórmula 1 – Toto Wolf fala sobre os motores da categoria.

As unidades motrizes híbridas da categoria ainda irão rodar por mais alguns anos nas pistas mas o futuro começa a ser discutido. Toto Wolff lançou um aviso muito importante.

 

A fórmula atual irá durar até 2025, mas os planos para 2026 começam a ser discutidos e Wolff acredita que o custo dos motores deverá ser uma prioridade para a próxima regulamentação:

 

“A discussão tem sido muito boa, um dos pontos positivos”, disse Wolff, quando questionado sobre como estão as negociações. “É interessante ver para onde vai a indústria, porque tudo se desenvolve na direção da mobilidade elétrica, mas também há um novo olhar para o motor de combustão interna e a combinação com a mobilidade elétrica”.

“Acho que devemos olhar para os custos”, diz o austríaco. “O desenvolvimento de uma unidade motriz completamente nova não é um caminho que devemos seguir. Sabemos que cometemos esse erro em 2011 e 2012, quando fizemos uma unidade motriz altamente sofisticada e também muito eficiente, mas muito complexa.

 

“Como estão as coisas, acho que precisamos ter uma combinação do que temos hoje – um motor de combustão interna, adicionar energia híbrida e potência para ter uma melhor relação entre a propulsão com energia sustentável e os motores convencionais. Não acho que se trate de simplificar, trata-se apenas de tentar não aumentar os custos e, além do componente mais elétrico com uma bateria potencialmente maior ou mais potente, os combustíveis sustentáveis ​​são definitivamente o futuro.”

 

“Em 2025 devermos ter um combustível 100% sustentável, seja sintético ou biocombustível, mas deve vir com um grande passo para 2025 e não com um aumento gradual nos próximos anos porque isso tornaria o desenvolvimento da unidade motriz mais caro . “

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *