Fórmula 1 – Susie Wolff: “Faltam pessoas para as posições top na F1”.

Susie Wolff, ex-piloto de testes da Williams falou sobre a situação atual da categoria, no que diz respeito às posições relevantes na F1 e que existe falta de pessoas para concorrer a essas posições. Wolff tem uma visão privilegiada pelo contato com a realidade do marido Toto Wolff, chefe da equipa Mercedes e explicou a situação:

“Eles estão muito conscientes do fato de que não existem pessoas suficientes para se candidatar para as posições de top”, disse Wolff à revista Forbes. “O chefe dos recursos humanos da Mercedes também está ciente disso e está  tentando mudar a situação.”  [Toto] não está preocupado com o gênero que eles empregam. Ele está apenas preocupado com o talento. Ele escolherá sempre o melhor candidato para esse papel, independentemente do sexo.”
Um mundo tão competitivo quanto o da F1 exige pessoas com muito talento mas também com muita perseverança. Trabalhar na F1 não é nada fácil e exige muito de todos. A busca pelos melhores é incessante e embora seja um mundo predominantemente masculino, vemos cada vez mais mulheres assumirem papeis de relevo nas equipes, porque mostraram competência para tal.
Mas numa fase em que vemos uma clara renovação nos pilotos, essa renovação não é tão clara nas posições de chefia técnica ou até esportiva. E na F1 essa parte é tão ou mais importante que os pilotos. E a questão dos tetos orçamentais irá dificultar ainda mais a vida pois inevitável, as equipes grande terão de fazer cortes o que poderá colocar muita gente no desemprego. E se há falta de gente capacitada para as posições de topo, o seu valor vai ser inflacionado o que irá novamente prejudicar as equipes pequenas que terão orçamentos muito mais reduzidos.  Se a situação se mantiver ou piorar, poderá ser outro fator a ter em conta para o futuro das equipes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *