Fiat inaugura museu Casa 500, o maior jardim suspenso da Europa na icônica pista de Lingotto (Turim, Itália) e apresenta o novo (500)RED com Bono Vox, do U2.

Em cerimônia de inauguração da Casa 500 e La Pista 500 em Lingotto, Turim, participaram John Elkann, Chairman da Stellantis; Ginevra Elkann, Chairwoman da Pinacoteca Agnelli; e Olivier François, CEO da FIAT e CMO da Stellantis, que também contou com presença de Bono Vox, vocalista do U2 e co-fundador da (RED), no anúncio da parceria que revelou o Novo (500)RED.

Casa 500

A Casa 500 é um novo espaço de exposição que faz parte do complexo museológico da Pinacoteca Agnelli. Um itinerário imersivo que cobre mais de 700 m2, e que atua sobre as memórias, emoções e sonhos para reconstituir a cultura e a história de um país e de uma cidade, entrelaçada com a história do 500. Muito mais do que um museu do automóvel, a Casa 500 conta o futuro da marca Fiat, partindo das suas raízes, aquelas que são de fato a inspiração para o futuro. O fio comum é a metamorfose do Fiat 500 ao longo das suas três gerações, um modelo que fez história na indústria automotiva e que sempre inspirou novas formas de pensar e viver. Um ícone do nosso tempo cuja evolução transmite a cultura de um país e a história da sua cidade.

Localizada no 4º andar da Pinacoteca Agnelli e com vista direta para a pista de Lingotto, a Casa 500 é um espaço de exposição aberto, banhado em luz e ligado à pista nos seus quatro lados pelas suas grandes janelas. A Casa 500 é também um local onde o respeito pelo ambiente é o mantra que inspirou a criação de todos os espaços e materiais escolhidos para as instalações e que seguem o princípio resumido no conceito de “Reutilizar, Reduzir, Reciclar”: madeira reciclada para as mesas, plataformas e portas; painéis que absorvem os componentes voláteis do ar; mobiliário reutilizado ou produtos com plásticos recuperados do mar, como os bancos traseiros com fio Seaqual®; e tintas antibacterianas amigas do ambiente. A exposição Casa 500 é apresentada em torno de uma árvore central altamente simbólica, também feita de madeira reciclada. Uma árvore que representa a continuidade da história, entre as raízes – o passado – e o futuro. Ao pé da árvore, a maquete do lendário Fiat 500 de 1957 e um Novo (500)RED, a mais recente membro da gama do Novo 500.

A exposição está dividida em 8 áreas temáticas.

Estas começam com o tema Legacy, um espaço imersivo de fotografias e vídeos, onde os visitantes são conduzidos de volta ao início da viagem, em 1957: o futuro está à mão e o mundo está lá para ser conquistado a bordo das três gerações do 500, criadas com o engenho e a paixão de talentos visionários.

Segue-se a área Made of Italy, não apenas uma coleção de objetos, mas uma afirmação de estilo. Doze produtos industriais que, tal como o 500, se afirmaram graças ao seu design Italiano que combinou beleza com funcionalidade. Uma viagem pelo tempo e pela criatividade são objetos da vida cotidiana que se tornaram ícones no inconsciente coletivo, inspirando formas de pensar e de viver. Nesta área, eles estão divididos em três espaços: Boom, Ego e Ethical.

A área Social relevance cobre a história empolgante do 500, tal como contada nas três áreas anteriores: Boom, o crescimento econômico do pós-guerra que impulsionou o consumo em massa; Ego, o 500 de 2007, o grande nome do novo milénio digital, graças às suas infinitas opções de personalização; Ethical, o futuro a partir de 2020, com o Novo 500 totalmente elétrico a levar todos para a próxima era de mobilidade.

Pensada para os fãs da história da comunicação encontra-se a imperdível área Poster Collection, com 12 cartazes e imagens publicitárias do primeiro 500, um ícone da democratização dos automóveis na Itália. As imagens reproduzidas respiram a atmosfera positiva desses anos, com as famílias no seu tempo livre e no seu dia a dia. Com muitas mulheres ao volante, o pequeno carro torna-se, igualmente, o símbolo da emancipação da mulher, bem como um sinônimo de liberdade e mobilidade democrática.

3 Generations é a área de comparação. Duas inestimáveis cápsulas de tempo que contam a história visual da evolução do 500 e das suas três encarnações. Uma evolução, das três gerações do 500, que se manteve sempre fiel a si mesmo, sem nunca perder o carisma da modernidade. As paredes incluem uma exposição de um corte transversal da carroceria de um modelo real de 1957. Ao seu lado estão alguns componentes do 500 de 2007: rodas, faróis dianteiros e traseiros, volante, painel de instrumentos e espelho.

Componentes industriais, partes do singular 500, mas agora imediatamente reconhecíveis pelo seu design, funcionalidade e integração. Mais adiante, os mesmos componentes, mas desta vez retirados do Novo 500 elétrico, de 2020: inovação, funcionalidade, design e tecnologia, tudo de acordo com o caráter do veículo.

Dois clusters multimídia compõem o Digital Counter. Uma área interativa com o portfólio de um ícone contemporâneo: entrevistas, materiais de comunicação, eventos e prêmios, fazendo do Fiat 500 uma estrela internacional.

Por último, mas não menos importante, a área Foreseeing the Future. Nela está retratada a história do passado, presente e futuro, contra o pano de fundo de Lingotto, cujo rosto mudou radicalmente várias vezes. Originalmente uma fábrica de automóveis, depois inevitavelmente com acesso limitado, uma fábrica onde o trabalho manual era o foco da sua existência. Seguida nos anos 90 pelo primeiro grande passo, de um local “inacessível” que guardava os seus segredos industriais, para um de encontros sociais, um centro comercial multifuncional. E agora uma nova transformação, um espaço museológico e ecológico centrado na nova mobilidade sustentável, aberto ao público e concebido para a comunidade.

A Casa 500 foi concebida pela equipa do Lab71 architetti, liderada por Massimiliano Gotti Porcinari.

La Pista 500, o maior jardim suspenso da Europa

Uma sucessão de flores e cores de acordo com as estações do ano, luz e sombra, espaços cheios e vazios, aromas infundidos no ar. O sumtuoso jardim La Pista 500 é tudo isto, criado onde os carros produzidos na fábrica de Lingotto foram outrora testados.

O jardim é uma grande injeção da natureza na cidade, um exemplo de arquitetura verde construída num edifício simbólico para Turim e na sua história, agora aberto a todos os seus cidadãos, como uma fuga da metrópole que os rodeia. La Pista 500 foi criado como um espaço para todos.

O projeto desenvolve-se ao longo de todo o anel de 1,2 km, mas não se satisfaz com a mera criação de um jardim a 28 metros de altura. De fato, a história do local é retrabalhada: a pista do passado foi agora revitalizada, exclusivamente para veículos movidos a eletricidade, bem como para bicicletas e scooters. É única no seu estilo.

Concebida em áreas temáticas tal como os jardins Baroque, esta versão moderna propõe novos espaços, cada um diferente do seguinte: desde a meditação e o yoga, uma pista de corrida e uma área de fitness, a infografias sobre a paisagem e monumentos da cidade, e espaços de arte partilhada com a Pinacoteca Agnelli. Atualmente em exposição, nesta última está uma antevisão de 9 esculturas de grande dimensão de alguns dos maiores escultores do século 20, como amostra para a exposição temporária “The Maeght Foundation: a studio in the open air”, na Pinacoteca Agnelli a partir de 15 de outubro.

O espaço conta com cinco áreas temáticas, divididas, por sua vez, por espécies botânicas nativas: “hazelnut grove”, “educational and dye plants”, “kitchen garden”, “herbaceous borders” e “meditation”.

O jardim em detalhes

O jardim apresenta-se como um parque moderno e linear, com 28 grandes ilhas que cobrem pouco mais de 7 mil m2. Acolhe mais de 40 mil espécimes de 300 espécies e variedades de plantas, selecionadas segundo critérios ecológicos: alguns são retirados da região do Piemonte e áreas vizinhas, dispostos de acordo com variações sazonais de cor. Estas são, na sua maioria, plantas herbáceas perenes, que crescem muito rapidamente. Basta pensar nas pastagens alpinas que florescem espontaneamente numa profusão de flores, texturas e diferentes volumes, assim que a neve derrete.

Para cultivá-las foram adotadas novas técnicas conceituais para reduzir drasticamente o consumo de água e a utilização de fertilizantes; esta decisão foi também ditada por critérios de sustentabilidade. Apenas alguns meses depois, o jardim já é habitado por inúmeras espécies de borboletas e escaravelhos: uma verdadeira injeção de biodiversidade.

A “hazelnut grove“, a aveleira, é dotada de uma área temática própria. A região do Piemonte é rica em avelãs, arbustos decíduos com folhagem vermelho-púrpura, que crescem muito rapidamente em todos os solos, mesmo secos, pobres e calcários. Esta planta frugal e nobre é utilizada para produzir o famoso creme de gianduia, à base de chocolate e de avelãs.

A “educational area” abriga espécies tintoriais. Outrora a única forma de colorir o tecido, os corantes naturais voltaram à moda pelas suas propriedades ecológicas e criativas. Cada planta tem a sua própria relação com o solo e com a luz, resultando em tonalidades originais.

Uma lição de jardinagem a partir da área temática “kitchen garden“: estas espécies precisam de terra bem drenada com areia e pedra britada e apenas um pouco de irrigação no verão. Uma vez plantadas e concluído o período inicial de recuperação, habituam-se a não serem regadas e tornam-se cada vez mais resistentes a doenças e pragas.

Na área “herbaceous shrubs“, os arbustos herbáceos, o jogo de cores e volumes que se sucedem à medida que as estações do ano mudam, superam, inclusivamente, o das flores. Na sua própria área dedicada, o barulho do vento entre as folhas e as geometrias dos ramos agitados pelo ar acrescenta uma nota extra de bem-estar.

A zona “meditation” não é apenas para contemplação, mas uma questão de harmonia interior. Para além das nuances inesperadas e das geometrias multifacetadas formadas pelos ramos e folhas entre uma e outra lufada de vento, o cheiro das aromáticas também induz relaxamento e coloca as pessoas e a natureza em contato profundo.

Família (500)RED – (RED)EFINIR O FUTURO E SALVAR VIDAS

A FIAT, Jeep e a RAM estabeleceram uma parceria com a (RED), comprometendo-se com um mínimo de 4 milhões de dólares, entre 2021 e 2023, para apoiar o trabalho crítico do Global Fund no combate às pandemias, incluindo a SIDA e a COVID-19. A (RED) foi fundada em 2006 para reunir empresas e pessoas em torno da luta para acabar com a SIDA. Hoje, a (RED) luta contra duas pandemias, a da SIDA e a da COVID-19, e gerou quase 700 milhões de dólares para o Global Fund. Com este montante, mais de 220 milhões de pessoas foram apoiadas, e o montante comprometido pela Stellantis irá financiar mais programas de salvamento de vidas onde estes são mais necessários. Ao associar-se à (RED), a Stellantis junta-se à luta contra as pandemias, dando aos seus clientes uma forma de se juntarem à causa também.

Novo (500)RED

O Novo (500)RED foi criado em colaboração entre a FIAT e a (RED) com uma mensagem partilhada para cuidar do ambiente, do planeta e das pessoas.

Da crença de que todos podemos desempenhar um papel na luta contra as pandemias e que cada pessoa pode, portanto, liderar a mudança, vem uma decisão no contexto do automóvel de ter o lugar do motorista de uma cor, vermelho, com os outros três lugares de passageiros em preto. Uma provocação, uma mensagem, um convite: estar “pronto” para se sentar no lugar do condutor da mudança. Para aqueles que preferem uniformidade de cor, o modelo está também disponível com os bancos todos em preto e o logo (500)RED contrastante, ou todos em vermelho com um logo preto.

O objetivo da FIAT é transmitir a mensagem (RED) ao público da forma mais ampla possível, tanto que a série especial está agora disponível em toda a Família 500: o Novo (500)RED, (500)RED, (500X)RED e (500L)RED assumirão, portanto, a cor vermelha como marca distintiva, tanto no exterior (desde a carroceria e logotipos até as tampas dos espelhos e elementos de design nas rodas de liga leve), como no interior (painel de instrumentos, detalhes de design nos tapetes, e os assentos exclusivos feitos com fio Seaqual®, derivados de plásticos recuperados dos oceanos, com a assinatura Fiat e o logotipo (500)RED no encosto. O vermelho não será a única cor da série especial (RED); a paleta de cores inclui outras tonalidades específicas para cada modelo.

Todos os modelos da família (500)RED estão equipados com um filtro de ar com uma substância biocida altamente eficaz (>99,9%) contra vírus e bactérias, o que pode parar a sua re-aerossolização na cabine. Além disso, as superfícies de algumas peças com as quais os clientes mais entram em contato, como volante, bancos e o bagageiro, foram submetidos a um tratamento antimicrobiano altamente eficaz (até 99,9% dependendo dos componentes) contra vírus e bactérias, para que os clientes se sintam mais seguros a bordo.

Cada automóvel da Família (500)RED está equipado com um kit de boas-vindas, incluindo um higienizador de mãos e uma capa específica de chave para um toque final de personalização. No mesmo kit, os novos clientes (500)RED encontrarão também uma carta exclusiva assinada por Olivier François e Bono, dando-lhes as boas-vindas à comunidade (RED).

“Planting the seeds of our future” – Um evento com reduzido impacto ambiental

Em linha com todo o projeto, até mesmo o evento de lançamento foi concebido e produzido com o menor impacto ambiental possível, bem como para satisfazer critérios de sustentabilidade. Em conjunto com a Legambiente, a Ecoevents concedeu-lhe a certificação de um “evento sustentável de emissões reduzidas”, tornado possível pelo compromisso de cumprir os critérios de “Reduzir, Reciclar, Reutilizar”, selecionando instalações e técnicas reutilizadas, bem como os materiais, tanto relacionados com as comunicações do evento, como os fornecidos aos convidados, impressos em suportes reciclados. Mas isso não é tudo. Os materiais foram transportados utilizando veículos elétricos e os fornecedores foram selecionados com base na proximidade do local do evento.

Foi também dada atenção à logística dos convidados, utilizando veículos elétricos do Grupo Stellantis disponibilizados pela Leasys. Um serviço de transporte também foi fornecido de e para os aeroportos pela LeasysGO!, o sistema de fluxo livre de compartilhamento de carros elétricos ecológicos, especificamente para o Novo 500, disponível em Turim, Milão e Roma. Por último, mas não menos importante, os hotéis do evento foram escolhidos pela certificação das suas comodidades e serviços como sendo de baixo impacto ambiental. Um passo adicional, coerente e concreto no sentido de contribuir para um futuro melhor. Porque todos e cada um de nós pode liderar a mudança.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *