FIA WEC – Mais um evento programado para o Brasil “cancelado”…. quando teremos uma luz no fim do túnel?

Quando achamos que o automobilismo brasileiro dará um passo importante na abertura e recebimento dos grandes eventos, ficamos espantados, mas nem tanto, que as promessas feitas ás entidades internacionais não são cumpridas e isso já era esperado; pois a 60 dias do evento tentamos por diversas vezes entrar em contato com a organização da prova sem que tivéssemos sucesso. Tínhamos a informação da não realização do evento, mas queríamos primeiramente conversar com os organizadores brasileiros……

O que era uma possibilidade é agora uma certeza. A prova de São Paulo não vai acontecer e os responsáveis do WEC farão a quinta rodada do mundial em Austin, no Texas.

Os responsáveis do mundial de endurance já tinham avisado que os organizadores do evento brasileiro não tinham avançado ainda com as garantidas necessárias para receberem o evento e uma decisão sobre o assunto era esperada em Dezembro. Gerard Neveu afirmou que queria ter tudo pronto até a prova do Bahrein, no meio deste mês, mas não foi preciso esperar tanto para que tal acontecesse. Eis o comunicado lançado pelo WEC nesta manhã:

“Lamentavelmente, o promotor local brasileiro para as 6 Horas de São Paulo não conseguiu cumprir suas obrigações contratuais e a organização do WEC não encontrou outra alternativa senão encontrar um local de substituição.

O WEC deseja deixar claro que não teve problemas com a cidade de São Paulo ou com o Autódromo José Carlos Pace (Interlagos). É estritamente uma questão com o promotor local.

Portanto, o Campeonato Mundial de Endurance da FIA retornará ao Circuito das Américas em Austin, Texas, em fevereiro próximo. A corrida de seis horas, que será realizada no domingo, 23 de fevereiro de 2020, substituirá as 6 Horas de São Paulo como a quinta rodada da temporada 2019-2020 do WEC.

O Circuito das Américas é bem conhecido e muito admirado pelos membros do WEC, pois o campeonato correu lá cinco vezes nos últimos sete anos. As excelentes instalações receberão os 30 protótipos e carros GT um mês antes de viajarem para a Flórida, para o incrível e muito esperado Super Sebring, organizado pelo IMSA.

A data da corrida no COTA foi marcada para 22 e 23 de fevereiro para não entrar em conflito com o Super Bowl 2020 da NFL, que acontece no primeiro final de semana de fevereiro, e para evitar um confronto com a corrida de Fórmula E entre 14 e 15 de fevereiro. “

Gérard Neveu, CEO do Campeonato Mundial de Endurance da FIA, comentou: “Em primeiro lugar, devemos agradecer a Bobby Epstein e ao Circuito das Américas por nos receber num prazo relativamente curto. É um excelente local, e nossos fãs, concorrentes e imprensa agora têm a garantia de excelentes corridas na América do Norte, não uma, mas duas vezes em dois meses.

 

“É claro que é muito lamentável estarmos nesta posição. O WEC lamenta esta situação e se sente muito triste pela cidade de São Paulo e pelos muitos milhares de fãs do automobilismo brasileiro. A nossa principal preocupação eram nossos concorrentes e parceiros, e trabalhamos muito para encontrar uma solução que oferecesse o mínimo transtorno possível. ”

 

O pior de tudo isso é que a organizadora da prova já tinha um site da prova com contagem regressiva, aonde estavam comercializando os ingressos para a prova paulista e muitas pessoas já tinham feito essa aquisição. Os administradores da prova informaram que as pessoas que viriam a São Paulo terão seu dinheiro de volta, mas a revolta nas redes sociais é grande pois muitos viriam de outras cidades e estados e até países da América do Sul e já haviam adquiridos passagens e hospedagens; como ficam esse pessoal?

 

A promotora do evento paulista também soltou um comunicado oficial na tarde desta segunda-feira.

“É com grande pesar e surpresa que a promotora do evento 6 Horas de São Paulo informa que foi cancelada, por ato unilateral da organização do Campeonato Mundial de Endurance (WEC), a etapa do campeonato que seria realizada nos dias 30 e 31 de janeiro e 1º de fevereiro de 2020 no Autódromo de Interlagos, em São Paulo, em prejuízo dos amantes do automobilismo brasileiro e de todos os fãs do esporte da América Latina.

A despeito de todos os investimentos realizados até a presente data, que montam a mais de R$ 8 milhões do total de R$ 12 milhões que seriam investidos pelos promotores e patrocinadores do evento; de todos os esforços da Prefeitura de São Paulo, parceria de primeira hora para trazer de volta ao Brasil este importante campeonato do automobilismo internacional, promovendo as adequações e infraestrutura necessária, de acordo com os cadernos de encargos, seguindo as exigências da Federação Internacional de Automobilismo para que o Autódromo de Interlagos pudesse receber a prova; em prejuízo dos patrocinadores oficiais do evento, que de imediato não mediram esforços para se engajarem e fazerem do retorno das 6 Horas de São Paulo um marco para os amantes do esporte, a organização do WEC decidiu não honrar os compromissos assumidos com a cidade de São Paulo, com os amantes do esporte e com o público em geral.

Rumores e alegações que surgiram recentemente acerca da preocupação, por parte do WEC, com o momento econômico que o País atravessa, não se sustentam. Em verdade, e apesar de tudo aquilo que foi investido e realizado até a presente data, a organização do WEC não se satisfez com as garantias financeiras (emitidas por instituição financeira, como é praxe em eventos desta magnitude) disponibilizadas pelos promotores do evento, decidindo, unilateralmente, cancelar a prova.

Lamentamos muito a forma com que a direção do WEC conduziu suas obrigações em detrimento do Brasil, da cidade de São Paulo e dos amantes do automobilismo da América Latina.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *