FIA WEC – Audi apresenta seu novo R18.

Para a temporada 2016 do FIA World Endurance Championship (WEC) e para as 24 Horas de Le Mans, a Audi redesenhou o R18, que quase não apresenta semelhanças com seu antecessor. O carro traz um conceito aerodinâmico mais radical, incluindo uma nova célula de segurança, além de sistema híbrido operado, pela primeira vez, por bateria. O motor V6 TDI também foi reformulado, com a inclusão de novas soluções tecnológicas. Como resultado, o carro esportivo LMP1 da Audi é muito mais potente e eficiente do que a versão anterior, e é considerado o carro de corrida mais forte da marca até o momento, além de consumir menos combustível do que qualquer outra geração anterior a ele.

Vencedora de 13 das últimas 16 edições das 24 Horas de Le Mans, a Audi apresentou nesta terça-feira (22) na Alemanha o novo Audi R18 e-tron quattro, carro com o qual Lucas di Grassi disputará a temporada 2016 do FIA WEC (World Endurance Championship), que começa em 17 de abril em Silverstone e termina dia 19 de novembro no Barein, com nove etapas incluindo a mais tradicional corrida de resistência do planeta, na França, em 18 e 19 de junho.

Como de costume dentro do complexo de Ingolstadt, a nova versão do R18 é mais potente e mais eficiente. O carro foi refeito do zero. “É completamente novo, e não utiliza sequer uma única peça do carro de 2015”, enfatizou Lucas di Grassi, dono de dois pódios – um segundo e um terceiro lugar – em suas três participações nas 24 Horas de Le Mans.

O novo R18 traz um conceito aerodinâmico mais radical – o contato visual com o carro já traz esta sensação. A célula de sobrevivência também é completamente nova, feita em fibra de carbono e alumínio, aumentando sua já comprovada segurança. O motor V6 TDI foi revisado e novas soluções foram adicionadas.

Audi R18
Audi R18

O sistema híbrido, por exemplo, abandona o conceito do flywheel e passa a ser equipado com bateria de ion-lítio, além de elevar o bólido à categoria energética de 6 MegaJoules (eram 4MJ em 2015). Com isso, sua potência total chega aos mil cavalos – as regras para Le Mans estipulam exatamente este limite -, e seu consumo é 32% menor se comparado à primeira geração do R18 de cinco anos atrás, resultado do aumento da recuperação energética – 50% mais que em 2015.

“A Audi fez um excelente trabalho. O carro todo foi feito do zero e tudo o que já testamos até aqui trouxe resultados positivos. Com este pacote, acho que seremos muito competitivos na temporada”, observa Lucas, dono do melhor resultado de um piloto brasileiro no geral das 24 Horas de Le Mans (feito dividido com José Carlos Pace e Raul Boesel em 1972 e 1991, respectivamente) com o segundo lugar conquistado em 2014, também vem de contrato renovado com seus patrocinadores de longa data Eurobike e Aethra..

Audi R18
Audi R18

O FIA WEC faz sua pré-temporada oficial com o Prologue no circuito de Paul Ricard, na França, nos dias 25 e 26 de março. Será o primeiro contato entre os adversários da classe mais prestigiada do endurance mundial, a LMP1. Como na última temporada, Lucas di Grassi dividirá a condução do Audi R18 e-tron quattro #8 com o britânico Oliver Jarvis e o francês Loïc Duval.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *