Entidade anuncia os vencedores do VIII Prêmio AEA de Meio Ambiente.

A AEA – Associação de Engenharia Automotiva  realizou ontem o VIII Prêmio AEA de Meio Ambiente e o XVI Jantar do Meio Ambiente, com a participação de cerca de 250 convidados, no Espaço Rosa Rosarum, em São Paulo. Além de celebrar 30 anos da entidade, o evento também foi marcado com a entrega do Certificado Selo Conpet de Eficiência Energética Veicular para 14 marcas de automóveis.

 

Nesta edição do Prêmio AEA, 61 trabalhos foram inscritos nas seis categorias existentes: Acadêmica, Jornalística, Responsabilidade Ambiental, Responsabilidade Social, Tecnologias Diesel e Tecnologias Otto. Os trabalhos foram minuciosamente analisados por uma banca de jurados, liderada por Alfredo Castelli, diretor de eventos da AEA.

 

Na Categoria Acadêmica, as menções honrosas ficaram para o trabalho “Morfologia de recobrimentos CrN/NbN nanoestruturados depositados por PVD”, dos autores André Paulo Tschiptschin, Juliano Avelar Araujo, Nelson Batista de Lima e Roberto Martins de Souza, do IPEN- Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares e da Mahle Metal Leve, e ao estudo “Proposta de assentamento e habitação para as etnias Kaingang e Guarani no Rio Grande do Sul”, desenvolvido por Vanessa Maria Andreola, da Universidade Federal de Santa Maria também levou a menção da Categoria Acadêmica. JO grande vencedor dessa categoria foi o “Redução da emissão de amônia em motociclos com uso de um catalisador SCR”, de Luiz Carlos Daemme, do Institutos Lactec.

 

Já na Categoria Jornalística, o grande vencedor foi o trabalho “Somente o necessário”, de Julio Cezar Coutinho Cabral, da Revista Autoesporte/Editora Globo. As menções honrosas ficaram para os trabalhos “O carro mais econômico do Brasil e os créditos de carbono”, de Diego Ortiz, do Estadão/Jornal do Carro, e para o “Inovar-Álcool” de Gustavo Henrique Ruffo, da Revista Quatro Rodas/Editora Abril.

 

O título da melhor trabalho da Categoria Responsabilidade Ambiental foi para “Think Blue Factory”, realizado por Márcio Rogério de Araújo, da Volkswagen do Brasil. Ainda na categoria, levaram as menções honrosas os trabalhos “Programa Maxion Wheels de sustentabilidade” e “Eficiência energética: Um dos caminhos escolhidos pela Volvo para construir um novo futuro”. Estes foram desenvolvidos por Marcelo Rodrigues Dias Carneiro, da Iochpe-Maxion S.A.- Divisão Maxion Wheels – Fumagalli e Alice Maurer Mendes Woicik, Anaelse Oliveira, Carolina Ramos Bedran, Fábio Tokuue, Milena Miziara e Paulo Leyser, do Grupo Volvo América Latina, respectivamente.

 

Ellen Cristina do Carmo Dias e Luciana Costa, ambas da Fiat Automóveis, autoras do trabalho “10 anos do programa árvore da vida: perspectivas e resultados” foram as grandes vencedoras da Categoria Responsabilidade Social. As menções honrosas desta categoria ficaram para “Melhorias implantadas no centro de reciclagem da Vila Paulicéia – São Bernardo do Campo-SP”, de Cristiane Paes de Oliveira Ferreira, Fernanda Duran Brito, Julia Lima do Amaral e Juliana Lopes dos Santos, da Mercedes-Benz do Brasil Ltda, além do “Contadores de história: Educação e cultura na saúde”, realizado por Graziela Tamayosi, Luana Goncalves Mendes da Costa, Valdir Cimino, da    Mahle Metal Leve Associação Viva e Deixe Viver.

 

Na Categoria Tecnologia Diesel, os vencedores foram Frederico Tischer e Rafael Augusto Amend da Cruz, da Robert Bosch Ltda, com o trabalho “ CNG fuel leakage detection as emissions prevention”. Uma das menções ficou para o “ Desempenho e emissões de um motor Diesel operando com baixas vazões de hidrogênio” de Luiz Augusto de Noronha Mendes, da FPT Industrial. Já a outra foi entregue para os autores Adriano Adilson Antunes, Alexsandro Gargalis Nogueira e Gustavo Castagna, da Robert Bosch Ltda, autores do trabalho “Contribuição do catalisador de redução seletiva (SCR) na redução dos níveis de NOX” .

 

Por fim, na Categoria Tecnologias Otto, quem levou o grande prêmio foi o trabalho “Low Friction Components For Reduced Fuel Consumption On Flex Fuel Engines”, de Eduardo Tomanik, João Rafael Dezotti Neto e Luiz Otavio Moretti Gomes, do Centro Tecnológico Mahle Metal Leve S/A. As menções da categoria foram entregues para “Desenvolvimento de um motor “Heavy Duty” a etanol e seus benefícios para o meio ambiente”, de Eugênio P. D. Coelho, Marcelo Machado, Roberto Freitas Britto Júnior e Thaisa Tomita, da VSE – Vale Soluções em Energia e ainda para o trabalho “Caminhão de Bebidas 100% GNV – Mais Ecológico e Mais Econômico” dos autores Daniel José Ribeiro, Gian Gomes Marques, Lian Iziquierdo e Rodrigo de Oliveira Chaves, da MAN Latin America.

 

Selo Conpet – Durante o evento, 14 marcas de automóveis receberam o Certificado do Selo Conpet de Eficiência Energética Veicular que destaca para o consumidor os automóveis melhor avaliados quanto ao consumo de combustível, tanto quando comparados com modelos semelhantes tanto quando comparados com todos os demais modelos participantes do Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular (PBEV), coordenado pelo Inmetro.

 

Os certificados do Selo Conpet de Eficiência Energética foram entregues às montadoras Citroën, Fiat, Ford, Honda, Hyundai, Kia, Lexus, Nissan, Peugeot, Renault, Smart, Subaru, Toyota e Volkswagen.

 

O Selo é concedido pelo Programa Nacional da Racionalização do Uso dos Derivados do Petróleo e do Gás Natural – Conpet, vinculado ao Ministério de Minas e Energia e executado com apoio técnico e administrativo da Petrobras.

 

A relação de modelos que receberam o Selo Conpet pode ser consultada em www.conpet.gov.br ou pelo celular por meio do aplicativo gratuito da Petrobras: Etiquetagem Veicular.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *