Avaliação da Semana – Sandero Stepway o hatch aventureiro impressiona antes do facelift.

Caros amigos da Veloxtv, nesta semana falaremos do Hatch aventureiro que a muito tempo vem angariando muitos  consumidores á marca francesa, e mesmo antes de acontecer o facelift, andamos com essa versão.

 

A crise econômica custa a passar e os hatches com apelo aventureiro voltam à tona no meio da onda de SUVs que invadiu o mercado. Bem mais em conta que os utilitários esportivos da moda,  modelos como o Renault Sandero Stepway chegaram a ser chamados de CUVs (Compact Utility Vehicle) por algumas fabricantes.

 

A versão com câmbio automático com câmbio CVT do Sandero vem sendo esperada há tempos e deverá ser lançada até o final do primeiro semestre. Enfim, será um reforço importante para o hatch compacto da Renault brigar com os novos rivais.

 

O Renault Stepway que avaliamos em longos trechos de terra e de asfalto ainda veio com câmbio manual de cinco, o que é bom para quem curte guiar, mas para um carro que passa um pouco dos R$ 60 mil há quem prefira o conforto de não ter que trocar de marcha, o que nåo foi o nosso caso. Dirigimos por mais de 500 quilômetros, nas mais diferentes situações.

 

De fato, fora do asfalto, com vários obstáculos pelo caminho, uma distância livre do solo de 19 cm (4 cm a mais que as demais versões) ajuda bastante a passar por valas e facões de terra. Mas bem que os pneus poderiam ser de uso misto, o que ajudaria a dar mais tração em pisos escorregadios e aproveitar melhor o bom rendimento do motor 1.6 SCe.

São bons 118 cv apenas com etanol no tanque, além de nada desprezíveis 16 kgfm de torque a 4.000 rpm. Pisando no acelerador, nota-se que o pedal funciona em dois estágios. O primeiro é para conseguir certa economia de combustível. No outro, a ordem é jogar o máximo da mistura ar-combustível na câmara de combustão para atingir logo a potência máxima.

 

A caixa de cinco marchas dá conta do recado e ajuda a manter o carro ágil. Entretanto, faltou o controle eletrônico de estabilidade, que está disponível na maior parte dos rivais. É possível que na versão com câmbio CVT e discretos retoques no desenho, o Stepway possa receber o item de segurança, pelo menos como opcional, uma vez que a versão esportiva RS vem com esse item de série.

 

A direção tem assistência eletro-hidráulica e poderia ser um pouco mais leve nas manobras de estacionamento, além de mais comunicativa. Com discos no eixo dianteiro e tambores no traseiro, os freios funcionam a contento, mas não se assuste com a trepidação nada discreta do pedal quando o ABS entra em ação.

 

O espaço interno do Sandero Stepway está entre os destaques no carro na comparação com os principais concorrentes. Tem 2,59 metros de entre-eixos e leva 320 litros no porta-malas, nada mau para um hatcfh compacto. Mas ainda falta um nível de acabamento um pouco mais refinado e corrigir pequenas falhas de ergonomia, como os comandos dos vidros traseiros no painel.

A versão Stepway vem de série com rodas de liga leve de 16 polegadas, volante revestido de couro com ajuste de altura, alarme, trio elétrico, ar-condicionado automático, direção eletro-hidráulica e central multimídia Media Nav com tela sensível ao toque de 7″ e GPS integrado/ Há ainda bancos revestidos parcialmente de couro como opcional.

 

Nossa avaliação Final

O Renault Sandero Stepway vai reforçar seu apelo ligado à relação entre custo e benefício, uma das mais interessantes do segmento de hatches compactos com apelo aventureiro e com certeza cairá ainda mais nas graças do consumidor que esta em busca de tecnologia, segurança, conforto e economia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *