Avaliação da Semana – O bruto esta ainda mais robusto, FIAT TORO RANCH, chega para abalar ainda mais o mercado.

Caros amigos da Veloxtv, esse final de ano esta sendo intenso para todos, isso é um sinal de muitas melhoras que estão por vim para o ano de 2020, e já pensando em 2020 fizemos um teste com um bruto, fora de estrada que com certeza abocanhará muitas vendas de seus concorrentes diretos; estamos falando da FIAT TORO RANCH; a mais nova versão da Picape mais charmosa do mercado brasileiro, segundo pesquisa feita pelo “Instituto Indice”.

 

Versão mais cara da picape da Fiat tem preço a partir de R$ 159.990 e ampla lista de itens de série. Toro Ranch vem sempre com motor 2.0 diesel de 170 cv.

 

A linha 2020 da Toro acaba de chegar às concessionárias Fiat do País. Avaliamos a versão de topo, Ranch, que se destaca pela ampla lista de equipamentos. A picape fabricada em Goiana (PE) traz o conhecido 2.0 turbodiesel de 170 cv de potência e 35,7 mkgf de torque. O câmbio é automático de nove marchas e a tração, 4×4. A Toro Ranch parte de R$ 159.990.

EXTERIOR

Por fora, os diferenciais são as rodas da liga leve de 18 polegadas pintadas de prata. Há barras no teto, retrovisores, engate de reboque removível e santantônio cromado. Por causa do acabamento metálico, os estribos nas laterais ficam escorregadios quando estão molhados ou enlameados. Embora deixe o visual com aspecto sofisticado, isso compromete a segurança. Soleira metálica, para-barros e protetor do tanque de combustível completam o pacote.

 

Na cabine, a Toro Ranch se destaca pela cor marrom, presente no revestimento dos bancos, feito de couro. O tom está ainda nos painéis de porta, volante, apoio de braços, câmbio e freio de estacionamento, além da moldura do sistema de som, saídas de ar e alças da porta.

 

No visual externo, a Toro Ranch vem equipada com rodas de 18” na cor prata lunar, o tom também é replicado na barra do teto e na parte inferior do para-choque dianteiro (skid plate). A versão também conta com protetor do vidro traseiro, soleira metálica exclusiva, para-barros dianteiro e traseiro e protetor do tanque de combustível.

 

Os retrovisores, estribos laterais, gancho de reboque removível e o santantônio são cromados.

 

 

O HABITÁCULO MAIS CONFORTÁVEL

Entre os itens de conforto da Toro Ranch 2020 há ar-condicionado com duas zonas e central multimídia. Por meio da tela sete polegadas sensível ao toque é possível ajustar o sistema de som. Isso também pode ser feito por comandados de voz. O dispositivo inclui navegador GPS, porta USB e conexão Bluetooth. Já o quadro de instrumentos tem tela de TFT de 5”.

Os faróis de neblina mudam a direção do facho automaticamente para iluminar as curvas. Os faróis principais têm LEDs de uso diurno e acionamento automático, assim como os limpadores de para-brisa.

 

Há câmera na traseira e ajuste elétrico do banco do motorista (em oito posições). O porta-objetos do console central é refrigerado e a partida feita por meio de botão dispensa o uso da chave. Também é possível ligar o motor pelo controle remoto. Esse recurso permite deixar o ar-condicionado funcionando para climatizar o interior antes de entrar.

 

MOTOR DIESEL

Em movimento, a Toro Ranch 2020 vai muito bem. Os quase 37 mkgf de torque garantem respostas vigorosas quando se pisa forte no acelerador. Mas não espere por reações instantâneas, sobretudo em arrancadas.

 

Isso ocorre por causa do turbo lag. Para sair na frente dos outros carros após paradas em semáforos, por exemplo, o motorista precisa manter o motor girando na faixa das 1.750 rpm. É nesse regime que o quatro-cilindros entrega sua força máxima. Quem tem o hábito de dirigir veículos a diesel já está habituado com isso.

 

CONFORTO

A Toro é uma picape intermediária (maior que as compactas e menor que as médias). Tem 4,94 metros de comprimento, 1,84 m de largura e 2,99 m de distância entre os eixos. Como comparação, uma Hilux SR 2.8 tem, respectivamente, 5,31 m, 1,85 m e 3,09 m.

 

No acabamento interno a Toro Ranch tem os bancos revestidos em couro marrom com o logotipo Ranch gravado no encosto dos bancos dianteiros. O nome Ranch também é replicado nos tapetes de carpete, no console central e nas portas dianteiras.

 

Os painéis de porta e apoios de braços, costura da coifa do câmbio e do freio de mão também são na cor marrom. O tom ainda foi aplicado na moldura do rádio, saídas de ar e alças da porta.

 

Já o revestimento do teto e colunas, alça de segurança, porta-óculos, para-sol, comando de luzes interna, parte inferior do painel e console ganharam tons escurecidos.

A direção elétrica, leve e precisa, transmitiu segurança e perfeito domínio da picape. A suspensão independente nas quatro rodas, do tipo multilink atrás, absorveu as irregularidades do pavimento sem transmitir vibrações para o interior. Nos trechos sinuosos e curvas acentuadas os controles de estabilidade e tração garantiram a estabilidade e manutenção da trajetória.

 

Ainda fazem parte sensor de chuva, câmera de ré, sensor crepuscular, retrovisor interno eletrocrômico e interação com os comandos no volante, além de ajuste elétrico do banco do motorista, com oito posições disponíveis, refrigeração no porta objetivos do console central, sistema Keyless enter’n’go (sem utilização da chave) e a partida é elétrica, através do botão no console. A partida também pode ser realizada remotamente pelo controle.

 

NOSSA AVALIAÇÃO E CONCLUSÃO

bem completa, a Fiat Toro Ranch Diesel 2.0 Turbodiesel 4×4 AT9 tem o visual e o interior diferenciados por detalhes que a referenciam como versão topo de linha. Como as demais versões, o conforto é semelhante ao de um carro de passeio para o uso urbano e na estrada. Na definição de compra, deve ser avaliada a relação custo/beneficio adequada ao uso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *