Avaliação da Semana – Mercedes-Benz C180 Avantgarde; elegante, sofisticado e design com maestria.

Caros amigos internautas, é com excelente prazer que nesta semana apresentamos a nossa matéria com a avaliação do Mercedes-Benz C180 Avantgarde, que andamos entre os últimos dias do mês de Julho. Além desta matéria com as informações técnicas do veículo apresentaremos no Portal “Requinte & Sofisticação” alguns pontos sofisticados e com muito requinte e elegância.

 

Confesso que escrever sobre um veículo como o Mercedes-Benz C180 ff Avantgarde não é tarefa fácil, pelo menos para mim, que tenho que manter a necessária isenção quanto ao produto avaliado. Afinal é um Mercedes-Benz, sinônimo de produtos de rara qualidade e uma das marcas que melhor interpreta o significado da expressão PREMIUM.

 

O exterior da versão Avantgarde reflete esse trabalho de design que mistura com maestria, discrição, elegância e esportividade. São destaques, além da frente poderosa que expõe a imagem da marca Mercedes-Benz de forma evidente, os faróis full LED, o acabamento cromado em diversos pontos do veículo, como moldura dos vidros, tampa do porta malas, bem como delineando a parte inferior da carroceria lateralmente e na traseira.  As maçanetas de abertura das portas são da cor da carroceria, assim como os espelhos retrovisores, que incluem ainda a solução de seta repetidora para sinalizar mudança de direção. Pequenos pormenores “assinam” a versão Avantgarde do nosso sedã. Ainda destacamos as elegantes e esportivas rodas de liga leve de 17″ com 5 raios duplos e onde são instalados pneus chamados de run-flat e de medidas 225/50 R17.

Já no interior o requinte da marca Mercedes está por toda a parte. O cuidado com o acabamento, os materiais utilizados, as cores, requinte e sofisticação. Tudo isso está lá, mesmo falando da porta de entrada da marca para o seleto grupo dos sedãs de luxo.

 

Nossa escolha pelo Mercedes-Benz C180 tinha razão de ser. É o modelo mais vendido da marca – e também o mais ‘acessível’, se é que dá pra dizer isso de um carro de luxo, na casa dos R$ 190 mil. De janeiro a junho de 2019, foram 161 unidades comercializadas.

 

A ideia de uso do carro era atender uma pauta do portal “Requinte & Sofisticação”, que estará inserida no portal em breve, e aproveitar pra ver qual era a do carro na estrada, na configuração ‘família’.

 

O primeiro ponto positivo é que o carro oferece diferentes modos de condução – e se você também sofre as metamorfoses ‘apaixonado por carro versus pai de família’, sabe da importância disso. Os modos Sport e Sport+ garantem diversão e boa performance para ultrapassagens e momentos em que você busca respostas mais rápidas.

O Comfort permite fazer o rolê inteiro de ‘primeira classe’, em um carro rápido sempre que necessário e confortável como tem de ser um modelo desse padrão. Destaque para a boa vedação (silêncio absoluto em todas as situações), mesmo em um dia bastante chuvoso, como o que eu peguei pra descida da serra em pleno inverno.

 

O câmbio automático de 9 marchas dá e sobra e ajuda no conforto porque (exceção feita aos modos esportivos, claro) o carro não fica gritando pedindo marcha. O motor é o 1.6 turbo de 156 CV, que graças ao câmbio de 9 marchas também não fica devendo muito a carros mais potentes desta mesma faixa de preço. Importante dizer que o carro é flex – e vocês precisavam ver a cara do frentista quando pedi álcool em uma das paradas na volta, pra testar o consumo. Uma expressão tipo: ‘Eu nem sabia que esse carro andava de etanol’.

A autonomia em si me chamou bastante atenção: eu desci abastecido na gasolina e o carro fez 15 km/L no modo Comfort, mesmo lotado de bagagens (são 455 L no porta malas), com três adultos e uma criança. O item que eu não testei na prática (e nem gostaria de ter testado, é claro) é o polêmico pneu run-flat, que permite ao motorista rodar por alguns km até encontrar um posto, borracharia ou levar o “Mercedão” pra casa. Da minha parte, acho ótimo ter mais espaço para as bagagens, sem estepe, mas ainda é difícil tirar uma conclusão do run-flat.

 

O Mercedes C180 2019 tem faróis com projetores Full LED e LEDs diurnos, mesmo para os repetidores de direção, são sofisticados e aproximam o modelo de seu irmão muito maior. Essas são referências do que ele pode fazer durante a condução, mas o restante é sóbrio e luxuoso.

A grade com quatro frisos cromados tem um aspecto até esportivo, assim como o para-choque com spoilers e frisos cromados.

 

Os retrovisores possuem detalhes de mesma tonalidade, desembaçador dos espelhos, repetidores de direção com luz de solo e rebatimento elétrico. As lanternas em LED são sofisticadas e a tampa do porta-malas abriga um friso cromado. O teto solar tem tamanho padrão.

 

O Mercedes-Benz Classe C 2018 ostenta muitos frisos cromados nas laterais e no para-choque traseiro, bem como adornos cromados na base do protetor e envolvendo as janelas.

 

Embora não seja nenhuma mosca branca e os números de venda estão aí pra provar o quanto esse modelo já ganhou as ruas – fiquei bem impressionado pela reação da galera. Um Mercedes-Benz sempre chama a atenção, mas não tinha quem não virasse o pescoço pra ver o carro quando passava na porta, o que dá aquela pontinha de orgulho mesmo sendo um carro de teste. Como sou o tipo do cara que curte ter o carro como um jeito de puxar papo, fiquei bem feliz de ver ele cumprir também essa função.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *