Avaliação da Semana – Andamos com o Luxuoso e seguro Volvo V60.

Caros amigos da Veloxtv é com muito prazer que iniciamos as avaliações / testes com os veículos de luxo e alto padrão. Nesta semana andamos com a belíssima Volvo V60.

 

A Volvo V60 2020 chega como um importante reforço no segmento de Station Wagons (Peruas) e vem centrada em oferecer espaço, conforto, estilo e tecnologia, aliada com dinâmica de condução impecável.

 

A Volvo V60 é o premium, onde os clientes pagam para manter o estilo desse tipo de carro, que é também apreciado por entusiastas.

 

A volvo é uma empresa que muita das vezes vai na contramão do mercado sempre foi referência em segurança e  continua sendo referência e nessa de contramão do mercado ela também é uma das pouquíssimas marcas que vendem uma perua no mercado brasileiro um segmento que está praticamente extinto mas tem muito a oferecer.

 

Oferecida apenas na versão T5 Momentum, a Volvo V60 2020 chega em nova geração com a plataforma modular escalável SPA, que é compartilhada com os SUVs XC60 e XC90, além do sedã S90 e do próximo S60, que chega aqui no Brasil ainda no primeiro semestre de 2020.

 

Maior do que a geração anterior, a V60 2019 cresceu 13 cm e ganhou 10 cm de entre-eixos, ampliando assim o espaço interno e também o porta-malas, que passou de 430 para 529 litros. Equipada com motor Drive-E 2.0 a gasolina, a perua sueca entrega 254 cavalos e 35,7 kgfm a partir de 1.500 rpm, indo assim de 0 a 100 km/h em 6,7 segundos.

 

Seu câmbio é Aisin de oito marchas e a tração é dianteira. Medindo 4,761 m de comprimento, 1,850 m de largura, 1,427 m de altura e 2,872 m de entre-eixos, a Volvo V60 2019 adicionou um estilo mais expressivo, tendo aparência larga e baixa, com área envidraçada de tamanho mediano e colunas destacadas em preto brilhante.

 

Primeiras Impressões – Visuais Externo e Interno

A frente vem com os faróis full LED “Martelo de Thor”, que dão um olhar mais expressivo à familiar da Volvo. A grade bem horizontalizada marca essa identidade de carro mais robusto e funcional. Na traseira, as lanternas em forma de gancho são em LED e marcam o perfil atarracado do conjunto, que deixa um pouco de lado aquela ênfase das peruas comuns em visibilidade e volume.

 

As rodas de liga leve aro 18 polegadas têm pneus 235/45 R18, apresentam um desenho esportivo, que também é atribuído ao modelo. Por dentro, a Volvo V60 replica aquele bom conjunto de dois tons e acabamento bom que já vimos nos demais modelos sobre essa base SPA. Na unidade que andamos, o ambiente era preto com bancos marrons, novidade no portfólio da Volvo.

 

A V60 esbanja equilíbrio nas proporções: o capô longo, a grade filetada côncava, os ombros ressaltados, os vincos demarcados, a linha de cintura ascendente, a altura reduzida, tudo colabora para dar uma sensualizada em comparação aos crossovers.

 

Ao entrar, a cabine mostra personalidade. O acabamento utiliza materiais nobres na maior parte dos lugares que você vê ou toca. A porção superior do painel é revestida de couro com costuras aparentes, enquanto detalhes de madeira recobrem até a tampa sanfonada do porta-objetos. Aula de estilo e de ergonomia. As regulagens de bancos são elétricas e têm amplitude elogiável, dá para dirigir lá embaixo ou buscar maior visibilidade lá em cima.

O ambiente é marcado pelo cluster digital de 12,3 polegadas e a multimídia Sensus com tela vertical sensível ao toque, que tem interface de um tablet, inclusive com o fundo branco tradicional. É por meio dela que se configura tudo no carro, desde os temas da instrumentação até os sistemas de segurança.

 

A versão Momentum não reproduz imagem de câmera de ré, pois a perua não a tem. Mas, Android Auto e Car Play estão presentes. O volante de três raios e aparência singela é outra marca da Volvo na atualidade e ostenta o desejado Pilot Assist. Com colunas e teto preto, a V60 também não traz teto solar panorâmico, nem como opcional, o que é uma pena em uma perua desse nível.

 

Os bancos bem desenhados e ergonomicamente corretos agradam em conforto e aparência, mas o espaço para quem vai atrás não é tão generoso quanto esperávamos, mas não chega a ser apertado. Já o porta-malas tem um bom espaço, que pode ser ampliado pelo banco traseiro bipartido, que vem com apoio de braço multifuncional. Existem saídas de ar nas colunas B para quem vai atrás, mas somente duas portas USB, uma delas para carregamento.

 

A V60 tem ainda ar condicionado dual zone e sistema de som com 170 watts. Todo o conjunto de segurança característico da Volvo foi aplicada à perua, mas ela vem com duas novidades boas. A primeira é o sistema de mitigação de pista oposta, que verifica a saída do carro em faixa contínua e detecta se outro veículo está em sentido contrário.

Nesse caso, a direção não apenas traz o carro para sua faixa de rolamento, como também aciona os freios para ampliar o tempo de reação diante do veículo em sentido oposto. Este dispositivo funciona entre 60 e 140 km/h. Além disso, existe o sistema de mitigação de saída de pista, que detecta a saída involuntária da estrada e aciona os freios, bem como corrigindo a direção.

 

Isso sem contar o Pilot Assist, que controla aceleração, frenagem e direção até 130 km/h, tendo inclusive função Stop-Go, que permite sair do 0 km/h se o carro da frente andar, mas somente após poucos segundos.

Prazer ao dirigir

Ela é bem gostosa. Essa é a definição para esta perua nórdica que chega completamente renovada e com cara de menos família e mais diversão. Com posição de dirigir muito boa, a Volvo V60 tem uma pegada bem neutra para uma perua, que normalmente desloca um grande volume na traseira.

 

A V60 é bem acertada em termos de dirigibilidade. A direção é bem precisa e leve, sem exageros nesse último, tem um ajuste na medida certa. O motor Drive-E 2.0 de 254 cavalos e 35,7 kgfm, garante o bom conjunto, tem respostas rápidas em retomadas, assim como saídas vigorosas, mesmo no modo Eco.

 

Ainda possui os modos Comfort, Dynamic e Individual. Nos dois últimos, a suspensão fica ligeiramente mais rígida, mas o conjunto não é exageradamente duro. Com oito marchas numa caixa automática, a Volvo V60 de nova geração aproveita bem todo o regime do motor, rodando a 110 km/h em apenas 1.800 rpm ou alcançando 6.000 rpm quando se exige uma performance de esportivo.

Em termos de motor, o T5 significa que o 2.0 de quatro cilindros, movido a gasolina, tem apenas o turbo dando mais força ao conjunto. O câmbio é o automático de oito marchas, sempre preciso. Mas tudo fica no limite da energia para carregar uma perua de 1.780 kg, fora a carga. Resultado é que ela não nega fogo.

 

No modo Sport, a V60 tem um vigor empolgante e pode dar muito mais se assim for necessário. No Eco, mesmo com um ajuste mais rigoroso no consumo, a perua roda em completa disposição. O comportamento geral, nesse primeiro contato, nos empolgou bastante.

Design e Conectividade

O fabricante quer ganhar corações e mentes com design e funcionalidade, mas a conectividade é outro pilar que a marca tem investido. O quadro de instrumentos digital de 12,3 polegadas tem resolução e visualização ótimas mesmo com alta incidência do sol e o head-up display do T6 é completo e colorido.

Destaque absoluto na Volvo, a central multimídia de nove polegadas chama a atenção pelo formato vertical. Segundo o fabricante, a disposição é mais prática em vários momentos, até mesmo na hora de visualizar um mapa e poder ver o que está adiante com maior facilidade. O sistema é compatível com Apple CarPlay e Android Auto, tem wi-fi 4G e dispensa boa parte dos botões físicos. Cada ponto parece ter sido pensado com o slogan “Feito pela Suécia” (Made by Sweden) apregoado pela Volvo.

Entre as funções de conectividade, também há o Volvo OnCall, concierge que oferece vários serviços. Você pode usá-lo para rastrear o veículo, acionar o motor e o ar-condicionado pelo aplicativo do smartphone e até mesmo avisar automaticamente o socorro em caso de acidente.

 

Voltando ao interior, o espaço traseiro é limitado a dois adultos altos, um terceiro sofrerá com o túnel elevado. Por outro lado, o espaço para cabeças e pernas nas pontas tem folga mesmo com o banco frontal regulado para alguém da minha altura (1,84 metro). O entre-eixos de 2,87 metros é 9,6 centímetros maior e não foi a única medida ampliada. O porta-malas leva 529 litros, quase 100 litros a mais que a geração anterior (429 l).

Entre os confortos, os bancos frontais têm refrigeração e massageadores com vários programas, capazes de cobrir da lombar até os ombros. Vale lembrar que a massagem sueca é uma tradição secular que não estará disponível no T5 trazido para cá. Até os encostos traseiros podem ser rebatidos ao toque de um botão, da mesma maneira que é acionada a tampa do porta-malas.

 

A despeito da sigla relaxante, a plataforma SPA (Scalable Product Architecture) tem natureza esportiva e distribuição de peso muito melhor que a antiga. Bastam alguns quilômetros para notar que e a dirigibilidade se tornou mais afiada. Até mais do que as sensações captadas pelas mãos e pés. Os freios a discos ventilados são fortes e estancam o carro sem sustos, entretanto, poderiam ter curso e sensibilidade um pouco maiores. Da mesma maneira, a direção tem maciez suficiente em baixa para virar esquinas em ângulo reto o dia inteiro. Embora seja rápida, ela poderia passar um pouco mais de consistência de centro de volante em alta no Dynamic, o mais nervoso dos quatro modos disponíveis no seletor de comportamentos (Eco, Comfort e Individual) do motor, câmbio, direção, freios, controle de estabilidade e start-stop. Aqueles que desejarem algo mais faca nos dentes, podem optar pelo pacote opcional da Polestar. Fica a dúvida se o T5 de tração dianteira terá uma pegada tão entusiasmante.

 

 

Ficha Técnica

Motor: Dianteiro, transversal, quatro cilindros em linha, 2.0, 16V, turbo, compressor volumétrico, injeção direta de gasolina
Potência: 310 cv a 5.700 rpm
Torque: 40,8 kgfm entre 2.200 e 5.100 rpm
Câmbio: Automático de 8 marchas, tração integral
Direção: Elétrica
Suspensão: Independente, braços duplos triangulares (diant.) e multilink (tras.)
Freios: Discos ventilados (diant.) e discos sólidos (tras.)
Pneus: 235/40 R19
Dimensões
Compr.: 4,76 m
Largura: 2,04 m
Altura: 1,42 m
Entre-eixos: 2,87 m
Tanque: 60 litros
Porta-malas: 529 litros (fabricante)
Peso: 2.000 kg
Central multimídia: 9 pol., sensível ao toque

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *