Avaliação da Semana – Andamos com Jeep Renegade Trailhawk 4×4 Turbodiesel uma sensação única.

Bem amigos da Veloxtv, nesta semana falaremos do Jeep Renegade Trailhawk 4×4 Turbodiesel, e a frase mítica “Que a primeira impressão é a que fica” diz exatamente meu sentimento quando fui retirá-lo na concessionária da Jeep em São Paulo. No capô deste rústico e robusto 4×4 tinha um adesivo especial sobre o Parque Nacional do Jalapão.

 

Cidade, estrada, fora da estrada. Independente do lugar, o Jeep Renegade Trailhawk não recusa nenhum tipo de percurso e vai com vontade enfrentar os desafios.

A melhor e mais completa das versões oferecidas pela Jeep, a Trailhawk conta com tela multimídia de 6,5 polegadas sensível ao toque, ganchos reboque em vermelho (dois frontais, um traseiro), barras longitudinais no teto, retrovisores externos em cinza, adesivos no capô, detalhe lateral próximo ao teto em preto, lanterna removível, sensor crepuscular, sensor de chuva, interior exclusivo Trailhawk com detalhes em vermelho rubi, retrovisor interno eletrocrômico, suspensão off-road, primeira marcha reduzida (4WD Low), tração 4×4 permanente (4WD Lock), sistema de seleção de terrenos, controle de descidas (HDC) e rodas de liga aro 17″ com pneus All-Terrain 215/60.

 

Único motor a diesel do segmento e também o mais forte, o 2.0 MultiJet II turbo despeja 170 cv a 3.750 rpm e 35,7 kgfm a 1.750 rpm, traz a tecnologia MultiJet de segunda geração, patenteada pela Fiat Powertrain.

 

Esse sistema common rail (duto único) controla a injeção de combustível em alta pressão (até 1.600 bar) de forma avançada. Os injetores do tipo solenoide são capazes de trabalhar múltiplas vezes em cada ciclo de combustão, para diminuir o consumo de diesel.

 

A turbina VGT, de geometria variável, combina potência em alta velocidade e muito torque em baixas rotações. Além disso, o virabrequim tem contrapesos desenvolvidos para reduzir as vibrações em giros altos, entre outros recursos que garantem níveis reduzidos também de ruído e aspereza.

 

A eficiência energética do 2.0 MultiJet II turbo, aliada ao tanque com capacidade de 60 litros, permitirá longas viagens, como ir do Rio de Janeiro a São Paulo e voltar, sem abastecer.

 

Única transmissão combinada ao motor turbodiesel 2.0 MultiJet II, ela proporciona muitos benefícios, como acelerações fortes, entrega progressiva do alto torque de 35,7 kgfm em qualquer situação e funcionamento suave mesmo em velocidades altas – a 120 km/h o ponteiro do conta-giros marca somente 1.000 rpm.

2016 Jeep® Renegade 75th Anniversary edition

Por dentro do Renegade – Batizada pelos designers de “Tek-Tonic”, a linguagem estilística do habitáculo mistura formas sutis com detalhes mais rústicos e funcionais. O painel, por exemplo, revestido com material suave ao toque, é intercalado com elementos como a alça de apoio para o passageiro, indispensável no uso off-road e emprestado do seu irmão maior, o icônico Jeep Wrangler.

As saídas de ar centrais lembram óculos escuros de marcas de esportes radicais, e há outros toques que lembram atividades de aventura, como as molduras da base da alavanca do câmbio e dos alto-falantes nas portas.

 

O “X” das lanternas traseiras aparece em vários pontos, como nos porta-copos no console central. E, para acomodar bem toda a bagagem dos ocupantes, há recursos como o banco do passageiro dianteiro com porta-objetos debaixo do assento e com encosto rebatível (para frente), além do assoalho 2 em 1 no piso do porta-malas.

 

De um lado, a peça é revestida de tecido e do outro, de vinil, fácil de limpar em caso de levar artigos sujos ou molhados. Por vários lugares do modelo você pode encontrar os “easter egg”, figurinhas criativas como um Jeep circulando pelo para-brisa, ou mesmo uma “aranha” junto à abertura do tanque de combustível, com uma mensagem de “tchau”. Isso é que é criatividade.

 

Tecnologias só vistas antes em SUVs maiores – Além da plataforma moderna e robusta, com suspensão independente nas quatro rodas, do motor a diesel e do câmbio automático de nove marchas, o Jeep Renegade carrega um nível tecnológico somente visto antes em SUVs de categorias superiores.

 

Caso do sistema multimídia Uconnect Touch com duas opções de telas coloridas de 5 ou 6,5 polegadas, com conexão Bluetooth, comandos de voz, navegação GPS, entre muitos outros recursos.

 

No painel, o Renegade conta ainda com outro destaque, a tela colorida multifuncional de TFT de 7 polegadas no quadro de instrumentos, a maior do segmento, permitindo acessar informações sobre o carro que vão muito além de um simples computador de bordo.

Além disso, ela tem centenas de opções de configuração, para que o motorista possa escolher quais dados aparecerão na tela.

 

Segurança cinco estrelas – Como em todo veículo da Jeep, a segurança é primordial e o Jeep Renegade dispõe de mais 60 itens relacionados a esse aspecto. Indo muito além dos obrigatórios air bags dianteiros e freios ABS, os controles de tração e de estabilidade, por exemplo, são equipamentos de série em todas as versões, bem como os controles anti-capotamento e de estabilidade de trailer.

 

Mesmo o passageiro traseiro central conta com cinto de três pontos e encosto de cabeça. Atrás, há pontos Isofix para fixação segura de assentos infantis. Para aumentar a visibilidade do motorista, os faróis de neblina e os sensores de estacionamento traseiro equipam todas as unidades do Renegade.

 

E os repetidores laterais nos retrovisores também são de série desde a versão Sport. Completando, um dos pacotes de opcionais, o Safety, adiciona ainda air bags laterais, de cortina e de joelhos (totalizando sete bolsas de proteção) e sistema de monitoramento da pressão dos pneus.

 

A Jeep não ousaria denegrir mais de 75 anos de tradição em 4×4. Além de terem excelentes 4×4, conseguiram ainda tê-los com toda tecnologia, conforto, design e modernidade. Achar que um verdadeiro 4×4 não pode ter isso é ignorância. Aquele conceito que defendíamos dizendo que: “4×4 raiz tem alavanca para engate de tração” esta ultrapassado, não confere mais, copiou?

 

Eu poderia colocar uma lista aqui de quase cem itens que este Renegade tem, como o acendimento automático dos faróis de xenon, air bag de cortina, padlle shift, ar condicionado dual zone digital, chave presencial, comando do sistema de áudio no volante, computador de bordo super completo, controles de vários gêneros e tipos e por ai iríamos extensamente.

 

O que eu tenho obrigação de informá-los é como se comporta este carro no dia a dia, no off road e em todas as situações que enfrentei com ele, considerando que o veículo estava original, sem nenhum tipo de preparação que já não faça parte do modelo Trailhawk.

 

Esta versão que é a mais cara mas também a mais completa, tem a suspensão mais elevada em 200mm e conta com a função Rock (pedra). Custa a partir de 128.990.

 

Subidas e descidas íngrimes, fácil demais para o Renegade. O controle de tração funciona espetacularmente. Força não falta, tem de sobra com este motor diesel. Torque é suficiente também. A direção responde rapidamente e corrige qualquer escorregada de lado no solo argiloso.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *