Audi apresenta sua nova tecnologia de iluminação durante o Salão de Frankfurt

  • Matrix OLED faz sua estreia em um carro conceitual durante o evento
  • A luz alcança um novo nível de homogeneidade
  • Fontes de luz plana abrem outras possibilidades de design

 

A Audi apresenta seu próximo passo na tecnologia de iluminação automotiva durante o próximo Salão Internacional do Automóvel de Frankfurt, na Alemanha, em setembro. As novas luzes Matrix OLED proporcionam um nível de homogeneidade da iluminação antes inalcançável, abrindo novas oportunidades criativas para o design.

 

Como marca líder em tecnologia de iluminação automotiva, a Audi tem desenvolvido de forma sistemática todos os aspectos da tecnologia OLED ao longo dos anos. As luzes Matrix OLED combinam, de forma ideal, engenharia de alta tecnologia e design – projetos iniciais estão em andamento atualmente para implementar a tecnologia OLED nas luzes traseiras da linha de produção. Elas estão sendo mostradas pela primeira vez em um carro conceitual durante o salão.

 

OLED é uma abreviação em inglês de “diodos orgânicos emissores de luz” (organic light emitting diode). Em cada unidade OLED, dois eletrodos – dos quais pelo menos um deve ser transparente – incorporam inúmeras camadas finas de materiais semicondutores orgânicos. Uma baixa tensão DC (corrente contínua), entre três a quatro volts, ativa as camadas, cada uma com espessura de menos de um milésimo de um milímetro, para acendê-las. A cor se baseia na composição molecular da fonte de luz.

 

Ao contrário das fontes de pontos de luz como os LEDs – que são feitas de cristais semicondutores – , as OLEDs são fontes de luz plana. Sua luz alcança um novo nível de homogeneidade, e a intensidade é continuamente variável. As luzes não produzem nenhuma sombra e não requerem nenhum refletor, guias de luz ou componentes óticos similares, e isso torna as unidades OLED mais eficientes e leves. Além disso, dificilmente requerem qualquer resfriamento.

 

O progresso da tecnologia OLED está ocorrendo rapidamente, em parte devido à força impulsionadora da Audi. Assim que maiores incrementos da densidade da luz forem realizados, as OLEDs logo também poderão gerar luzes de seta e de freio. As finas lâminas de vidro, que são usadas atualmente para revestir o material orgânico, serão substituídas por películas de plástico. Esses novos materiais de substrato flexíveis poderão ser submetidos a moldagem tridimensional, e isso abrirá espaços criativos inteiramente novos para os designers.

 

A Audi já apresentou o potencial da tecnologia OLED em vários modelos e carros-conceito. O destaque especial é a “iluminação OLED”, com OLEDs transparentes e multicoloridos na silhueta do carro, e “o enxame”, com um display tridimensional.

 

Outro benefício das OLEDs é que possibilitam ser subdivididas em pequenos segmentos que podem ser controlados com diferentes níveis de brilho. Além disso, será possível utilizar unidades OLED de diferentes cores ou transparentes. Isso proporcionará novos cenários de iluminação com tempos de transição extremamente rápidos. As sub-superfícies iluminadas exibem contornos bastante precisos entre si. É isso que distingue a tecnologia OLED da Audi, transformando-a na Audi Matrix OLED, que complementará as inovações da marca para faróis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *