Sebastien Bourdais solta o verbo contra a Fórmula 1.

Guenther Steiner, diretor da Haas, disse, recentemente, que, apesar de querer ter um piloto norte americano na equipe, não era possível, nesta altura, por falta de qualidade.

 

“Um americano estará no topo da nossa lista, se tivermos um bom piloto. Obviamente, queremos um. Mas, talvez, se houver um realmente bom, ele venha até nós. Ter um piloto americano que não consiga competir neste nível não seria bom. Assinar com um piloto americano é uma ambição, mas, neste momento, não há ninguém pronto para a Fórmula 1 nos Estados Unidos, na minha opinião”, disse Steiner, o que esta causando muita polêmica.

 

Sebastien Bourdais, antigo piloto da Fórmula 1, pela Toro Rosso, em 2008 e 2009, e, atualmente, nos Estados Unidos na IndyCar, mostrou-se solidário com os pilotos norte-americanos.

 

“Claramente não existiu nenhuma consideração. Eles [F1] vivem dentro da sua bolha, na sua ilha pequena. Ou jogas o jogo deles, ou nem és considerado. Percebo perfeitamente os pilotos americanos, porque isso não é justo, mas desde quando é a F1 justa? Nunca. Não podemos negar que o topo do automobilismo é a F1, e não se pode culpar ninguém por querer tentar a sorte na competição”, disse o francês ao site da IndyCar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *