Salão do Automóvel de Lisboa – ACAP coloca em debate os desafios da mobilidade e do setor automotivo.

Integrado na “Semana do Automóvel” – evento promovido pela ACAP – Associação Automóvel de Portugal – que engloba também a realização do Salão Automóvel 2017, ocorreu um “Ciclo de Conferências” que tem como intuito abordar todas as novidades, desafios e tendências do setor. Convidado pela ACAP, Erik Jonnaert – Secretário-Geral da ACEA (Associação Europeia dos Construtores de Automóveis) abre o “Ciclo de Conferências” com um almoço/conferência, cujo tema “Mobilidade no Século XXI. Visão Geral. Desafios” dá o mote para a discussão das principais tendências para o futuro da mobilidade e da indústria automotiva.

Com mais de 12 milhões de europeus trabalhando no setor automotivo, dos quais cerca de 3.3 milhões se enquadram na produção de veículos, esta é uma indústria que levanta cada vez mais questões e na qual estão previstas alterações significativas para o futuro. A preocupação com as emissões de CO2 tem levado, por exemplo, a um maior incentivo à produção e compra de carros movidos a energias alternativas. Atualmente, são 11 as cidades europeias, como é o caso de Paris e Madrid, que ameaçam proibir a entrada de carros a combustível derivados do petróleo em 2025. Porém, têm também sido colocadas dúvidas no que diz respeito à produção de veículos elétricos e consequente impacto no meio ambiente

De acordo com a ACEA, as alterações demográficas, a globalização e os desafios a nível ambiental assumem-se como as principais tendências que vão transformar a mobilidade. O aumento da população, estima-se que se chegue a nove mil milhões de pessoas em 2050; a mudança do comportamento de consumidores; o balanço entre o custo e o lucro na indústria, remetendo também para as economias de escala, e o equilíbrio entre a oferta e a procura gerada pela globalização; as alterações do clima; e, por fim, a qualidade do ar são os principais fatores que vão levar a uma mudança na indústria automotiva.

A resposta a estes desafios? Para a ACEA, as soluções assentam em três pilares. Uma mobilidade mais inteligente, que combine automação e conectividade, com o intuito de potenciar a segurança e a eficiência na circulação de veículos. Novos serviços para a mobilidade, mais orientados para o consumidor, com novos modelos de negócio e cooperação entre setores. Uma mobilidade mais amiga do ambiente, através do crescente investimento da indústria em soluções alternativas, mais vantajosas economicamente para os fabricantes e consumidores, assim como do aumento de infraestruturas e incentivos. A par destas temáticas, o Secretário-Geral da ACEA reflete ainda sobre questões relacionadas com as “smart cities”, as restrições ao diesel que estão atualmente a ser debatidas na Europa e ainda o novo ciclo WLTP (Worldwide Harmonised Light Vehicle Test Procedure), que implementa um padrão a nível global para a medição de níveis de CO2, emissões poluentes, consumo de combustível ou energia e também a autonomia elétrica para veículos ligeiros de passageiros e comerciais.

Ocupando o cargo de Secretário-Geral da ACEA desde 2013, Erik Jonnaert assume também funções enquanto vice-presidente do Imobility Forum. Integrando o Conselho de Agenda Global para o Fórum Económico Mundial – que se concentra no futuro do transporte –, faz também parte do Conselho Supervisão da ERTICO (que defende soluções de mobilidade inteligentes) e do Conselho de Administração da Aliança MaaS (que apoia a mobilidade como um serviço). Antes de assumir funções na ACEA, foi vice-presidente da Procter & Gamble’s para as relações externas na Europa e na Ásia.

A ACEA reúne os fabricantes de veículos automóveis de passageiros, ligeiros, mercadorias, com produção na União Europeia e conta com os seguintes membros: BMW Group, DAF, Daimler, Fiat Chrysler Automóveis (FCA), Ford Europa, Hyundai Motor Europe, Iveco, Jaguar Land Rover, Grupo Opel, Grupo PSA, Grupo Renault, Toyota Motor Europe, Volkswagen Group, Volvo Cars e Volvo Group. O Ciclo de Conferências da ACAP vai ainda contar com mais duas sessões que decorrem na FIL – Feira Internacional de Lisboa.

A matéria foi enviada pelo diretor da Veloxtv, “Anastácio Gabriel”, que acompanhou de perto todas as inovações e apresentações feitas no Salão de Lisboa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *