Fórmula 1 – Renault trabalha para ficar apenas 0,25s da Mercedes.

Cyril Abiteboul, chefe da Renault F1 espera poder lutar já este ano com equipes como a Force India e a Williams, o que significará lutar pelo quarto lugar do Mundial de Construtores. É um objetivo otimista, mas depois de um ano de recuperação, uma equipe como a Renault tem que olhar o mais possível para cima e se à Renault se juntar a McLaren-Honda, podemos ter um fantástico campeonato para lá dos ‘três grandes’, Mercedes, Red Bull e Ferrari:

“Este será um novo ano de transição para a Renault, mas com um objetivo específico que passa por demonstrar o nosso progresso e lutar já com boas equipes como a Williams e a Force India. Queremos estar claramente na frente de Toro Rosso, que vai ter o mesmo motor que nós. Mas sabemos que vai ser um enorme desafio.

Em 2016 reduzimos a margem para a Mercedes, cortamos a diferença  de um segundo para meio segundo, mas agora queremos cortar ainda mais de modo a terminar a temporada a 0.25s” disse Abiteboul, que vai ter como pilotos Nico Hulkenberg e Jolyon Palmer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *