A Toyota dominou as 6 Horas de Xangai, mas não foi capaz de evitar que a Porsche se sagrasse já campeã do WEC, quando ainda falta uma prova.

A vitória foi do Toyota número oito, pilotado por Kazuki Nakajima, Anthony Davidson e Sebastien Buemi, mas o segundo lugar do Porsche número dois, pilotado por Timo Bernhard, Earl Bamber e Brendon Hartley deu o título à formação de Estugarda. No entanto a última hora de corrida foi determinante para os homens do 919 Hybrid, já que foi já na contagem para o final que Jose Maria Lopez, do Toyota número 7, teve um incidente com um dos GTE Pro, obrigado o piloto do TS050 a ir à boxe, permitindo a ultrapassagem dos dois Porsche para os lugares mais baixos do pódio.

Pedro Lamy foi o mais rápido entre os GTE AM, enquanto nos LMP2, foi o carro 31 da Vaillante Rebellion o mais rápido, com Julien Canal, Nicolas Prost e Bruno Senna a terminarem na quinta posição.